“É a queda da República”, disse novo ministro da Justiça quando soube da prisão de Cunha

Osmar Serraglio (PMDB), escolhido por Temer, é aliado do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

1159 0

Osmar Serraglio (PMDB), escolhido por Temer, é aliado do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha

Por Redação

O deputado federal pelo PMDB do Paraná, Osmar Serraglio, foi escolhido pelo presidente Michel Temer para o Ministério da Justiça nesta quinta-feira (23). O parlamentar é ligado ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e, quando soube da prisão do colega, em outubro do ano passado, disse que o fato representava “a queda da República”. A declaração foi dada após receber a notícia por meio de jornalistas que cobrem o dia a dia do Congresso.

Ele foi escolhido presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) quando Cunha ainda estava no comando da Casa. Este ano, concorreu à vice-presidência da Câmara, mas foi derrotado no segundo turno pelo colega de bancada Fábio Ramalho (PMDB-MG). Serraglio, que tem 68 anos e nasceu em Erechim (RS), é advogado e professor e Direito.

Foto de capa: Agência Câmara



No artigo

x