SP:PM ataca Cracolândia com bombas e fotógrafo é baleado por arma de fogo

Dezenas de pessoas, inclusive outro profissional de imprensa, ficaram feridos após a ação truculenta da Polícia Militar na região da Cracolândia, em São Paulo. Frequentadores e dependentes químicos que moram no local foram atacados...

998 0

Dezenas de pessoas, inclusive outro profissional de imprensa, ficaram feridos após a ação truculenta da Polícia Militar na região da Cracolândia, em São Paulo. Frequentadores e dependentes químicos que moram no local foram atacados com bombas, balas de borracha e cassetetes

Por Redação*

Dois fotógrafos ficaram feridos na tarde desta quinta-feira (23) ao cobrirem uma ação da Polícia Militar na região da Cracolândia, centro da capital paulista. Dário Oliveira teve um ferimento grave na perna e Marcello Carneiro da Silva, o Tchello, foi baleado também na perna por uma munição de arma de fogo.

A Santa Casa de Misericórdia, local em que o fotógrafo foi atingido, confirmou que a bala alojada na perna de Thello era de arma de fogo. Ele teve o impacto da munição amortecido por conta do celular que estava em seu bolso e, por isso, não corre riscos e passa bem.

Atacados com balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo, os frequentadores da Cracolândia revidaram com pedras e atearam fogo em lixo e entulho. Há relatos de dezenas de feridos.

Segundo o coordenador da Pastoral do Povo da Rua, padre Júlio Lancellotti, a ação policial se iniciou sem aviso. “Mais uma vez a polícia trata os irmãos de rua como lixo, como bandidos. Não há justificativa para essa violência, é somente mais uma limpeza”, afirmou.

Já a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do governo do estado informou, por meio de nota, que policiais militares faziam um patrulhamento de área e fizeram uma abordagem na região do confronto, “quando cerca de 300 pessoas se aglomeraram e começaram a atear fogo em lixo, arremessar pedras e outros objetos contra a PM”.

*Com informações da RBA e R7



No artigo

x