Público do Sambódromo saúda o prefeito: “Ei, Dória, vai tomar no c*!”

Doria foi varrer o Sambódromo do Anhembi e, ao erguer a vassoura para o público, ouviu um sonoro: "Ei, Dória, vai tomar no cu!". Alckmin, que estava próximo, reagiu: "Não ouvi... eu... cadê a Lu?", desconversou.

2582 0

Doria foi varrer o Sambódromo do Anhembi e, ao erguer a vassoura para o público, ouviu um sonoro: “Ei, Dória, vai tomar no cu!”. Alckmin, que estava próximo, reagiu: “Não ouvi… eu… cadê a Lu?”, desconversou.

Da Redação com Informações da Coluna de Mônica Bérgamo

O prefeito de São Paulo, João Doria, foi novamente varrer o Sambódromo do Anhembi, neste sábado (25) e, ao erguer a vassoura para o público, ouviu um sonoro: “Ei, Dória, vai tomar no cu!”. O governador Geraldo Alckmin, que estava próximo, reagiu: “Não ouvi… eu… cadê a Lu?”, desconversou sobre os xingamentos.

Doria, por sua vez, em comparação pouco modesta, solta mais uma das suas: “Uma maioria me aplaudiu e aprovou, e depois vaiaram os que vaiaram. Mas nem Jesus teve unanimidade. Não busco unanimidade. Eu tô aqui por vontade e alegria de estar aqui. A maioria aplaudiu, e muito”, concluiu.

O secretário de turismo e presidente da SPTuris, David Barioni, que também estava por ali, confidenciou: “Nós chegamos a pensar em sair num bloco na avenida, todos os secretários e o João vestidos de gari”. Rapidamente, o vice-prefeito Bruno Covas reagiu: “Não inventa”, responde Bruno Covas, vice-prefeito e secretário de prefeituras regionais.

 



No artigo

x