“Mulheres devem ganhar menos porque são mais fracas, menores e menos inteligentes”, declara deputado polonês no Parlamento Europeu

A eurodeputada socialista espanhola Iratxe García retrucou imediatamente: "Segundo as suas teorias, eu não deveria ter o direito de estar aqui como deputada. Sei que o magoa e o preocupa que hoje as mulheres possam representar os cidadãos em igualdade de condições com você....

1646 0

A eurodeputada socialista espanhola Iratxe García retrucou imediatamente: “Segundo as suas teorias, eu não deveria ter o direito de estar aqui como deputada. Sei que o magoa e o preocupa que hoje as mulheres possam representar os cidadãos em igualdade de condições com você. Estou aqui para defender as mulheres europeias de homens como você.”

Da Redação com Informações do G1

Em um debate sobre a diferença salarial entre homens e mulheres na Europa, o político ultraconservador polonês Janusz Korwin-Mikke, de 74 anos, afirmou que “as mulheres devem ganhar menos porque são mais fracas, menores e menos inteligentes”. “Elas devem ganhar menos. Isso é tudo”, concluiu.

A eurodeputada socialista espanhola Iratxe García não deixou o ataque barato e retrucou em seguida: “Segundo as suas teorias, eu não deveria ter o direito de estar aqui como deputada. Sei que o magoa e o preocupa que hoje as mulheres possam representar os cidadãos em igualdade de condições com você. Estou aqui para defender as mulheres europeias de homens como você.” Veja o vídeo com legendas em inglês abaixo.

García disse que pediria sanções contra o polonês. O presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, abriu uma investigação do caso. Caso se considere que Korwin-Mikke infringiu as regras da Casa, ele pode ser punido com uma reprimenda, uma multa ou até um período de suspensão.

O comentário de Korwin-Mikke nesta quarta-feira (1º) não foi um caso isolado. Ele já foi punido em 2012, por causa de comentários contra negros, e em 2015 por fazer uma saudação nazista no plenário do Europarlamento, o que lhe custou uma suspensão de salário de 10 dias e uma multa de 3.000 euros.



No artigo

x