Paulo Preto é aconselhado por advogados a falar. Serra e Alckmin que se cuidem

Paulo Preto, ex-diretor da Dersa e operador de Alckmin e Serra, foi aconselhado por advogados a propor um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal. Ele teria revelações a fazer sobre o período de 2005 a 2010, que abarca governos de Geraldo Alckmin...

933 0

Paulo Preto, ex-diretor da Dersa e operador de Alckmin e Serra, foi aconselhado por advogados a propor um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal. Ele teria revelações a fazer sobre o período de 2005 a 2010, que abarca governos de Geraldo Alckmin e José Serra, ambos do PSDB.

Da Redação com Informações da Coluna Painel da Folha

O ex-diretor da Dersa e operador de Alckmin e Serra, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, foi aconselhado por um grupo de criminalistas a finalmente propor um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal.

Ele teria revelações a fazer sobre o período de 2005 a 2010, que abarca governos de Geraldo Alckmin e José Serra, ambos do PSDB.

Os advogados que aconselharam Souza disseram que ele deveria se apressar a falar. Acham que suas informações terão mais valor se forem apresentadas antes de as delações feitas por ex-executivos da Odebrecht se tornarem públicas.

Souza, de 2005 a 2006, sob a gestão de Alckmin, comandou um grupo que coordenava investimentos rodoviários entre Estado e municípios. Em 2007, quando Serra assumiu o governo paulista, ele foi alçado à Diretoria de Engenharia da Dersa.

 



No artigo

x