Rodrigo Maia diz que Justiça do Trabalho não deveria “nem existir”

Afirmou ainda que juízes do trabalho tomam decisões "irresponsáveis", que quebraram bares, restaurantes e hotéis no Rio de Janeiro. "O excesso de regras no mercado de trabalho geraram 14 milhões de desempregados".

1312 0

Afirmou ainda que juízes do trabalho tomam decisões “irresponsáveis”, que quebraram bares, restaurantes e hotéis no Rio de Janeiro. “O excesso de regras no mercado de trabalho geraram 14 milhões de desempregados”.

Da Redação com Informações da Folha

Em evento em Brasília, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou nesta quarta-feira (08) que juízes do trabalho tomam decisões “irresponsáveis”, que quebraram bares, restaurantes e hotéis no Rio de Janeiro, e que a Justiça do Trabalho “não deveria nem existir”.

Maia disse ainda que o projeto de terceirização será votado nesta quinta-feira (9). “Vamos votar amanhã. A proposta do governo [de reforma Trabalhista] é tímida, acho que há temas que precisamos avançar”, disse.

Apresentado pela primeira vez há 19 anos, o projeto anistia débitos e penalidades aplicadas a empresas que praticam terceirização.

“O excesso de regras no mercado de trabalho geraram 14 milhões de desempregados”, afirmou.

Maia afirmou também que o Congresso teve que aprovar a regulamentação da gorjeta. “Tivemos que aprovar uma regulamentação da gorjeta porque foi quebrando todo mundo pela irresponsabilidade da Justiça brasileira, da Justiça do Trabalho, que não deveria nem existir”, disse.

“Acho que a gente vai avançar na regulamentação trabalhista. Infelizmente, o presidente Michel não vai gostar, mas acho que a Câmara precisa dar um passo além daquilo que tá colocado no texto do governo”, afirmou, referindo-se ao projeto de reforma trabalhista enviado pelo governo.



No artigo

x