O forte poder da Carne Fraca

Assim como a “lava jato”, a "carne fraca" entregará uma fatia do mercado interno e externo para o capital internacional, pois, o capitalismo é um bicho guloso e não deixará o espaço no vácuo

1301 0

Por André Rota Sena*

Sem dúvida, a nova operação da PF se insere na lógica ampliada da “lava jato” e, a exemplo das empreiteiras, as empresas envolvidas terão rebaixado seu valor na bolsa e ficarão endividadas, consequentemente, serão destruídos milhares de empregos. E isso servirá para manter em alta o prestígio e fama dessa nova geração de justiceiros e seus privilégios. Provavelmente, desmoralizará um ou outro parlamentar ou expoente do agronegócio e acabará de vez com a falácia que o “filho do Lula é um dos donos da Friboi”. Mas nada além disso.

É improvável que as investigações avancem em direção a apontar a conivência de fiscais, juízes, promotores e parlamentares com as péssimas condições de trabalho que essas empresas oferecem.

Menos ainda, que desvende o conluio existente entre essas empresas e órgãos ambientais, assembleias legislativas, governadores e agências reguladoras, que aprovam medidas e normas que beneficiam as grandes empresas de alimentação e os grandes supermercados ao custo da bancarrota de centenas de pequenos e médios frigoríficos, cooperativas de produção e milhares de açougues.

Por fim, não há nenhuma possibilidade dessa operação desvendar a conexão entre cartórios de terras, o latifúndio, os bancos e esses verdadeiros colossos modernos.

E por não tomar nenhuma dessas direções a “carne fraca”, assim como a “lava jato”, entregará uma fatia do mercado interno e externo para o capital internacional, pois, o capitalismo é um bicho guloso e não deixará o espaço no vácuo.

Se a proposta de CPI da Carne, apresentada pela bancada do PT na Câmara Federal, vingar, não poderá deixar de jogar luz sobre essas questões.

Porém, a única possibilidade de estancar essa nova fase de acumulação capitalista que ataca direitos e conquistas, mas também capitais nacionais mundo a fora, é pela via política autêntica, isto é, por um governo legítimo e um programa que se expresse numa nova Constituição, que quebre o poder e o monopólio das grandes corporações econômicas e distribua a riqueza antes que seja vendida na bacia das almas.

 

*André Rota Sena é advogado.

 

Leia também:

Blog do Rovai: E de repente surge o Brasil indignado da comida de qualidade, tipo McDonald´s

Gravações telefônicas revelam venda de carne estragada no Brasil e no exterior

BRF, JBS e Seara investigadas por mega esquema de corrupção e venda de carne podre

“Grande Chefe” de Osmar Serraglio distribuía propina do esquema da carne para PMDB e PP, diz PF



No artigo

x