Diego Escosteguy, da Época, vaza versão do Moro para condução coercitiva de blogueiro

Editor-chefe da revista Época costuma se vangloriar de ter informações privilegiadas da Lava-Jato; em março de 2016, ele usou o Twitter para sinalizar que Lula também seria conduzido coercitivamente pela Polícia Federal.

1390 0

Editor-chefe da revista Época costuma se vangloriar de ter informações privilegiadas da Lava-Jato; em março de 2016, ele usou o Twitter para sinalizar que Lula também seria conduzido coercitivamente pela Polícia Federal 

Por Redação

O editor-chefe da revista Época, Diego Escosteguy, publicou em seu perfil no Twitter, nesta terça-feira (21), uma postagem afirmando que investigadores da Lava-Jato teriam provas de que dados sigilosos da operação foram repassados com o objetivo de alertar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre as denúncias contra ele.

O depoimento do blogueiro Eduardo Guimarães, levado coercitivamente hoje pela Polícia Federal, faria parte da investigação. As informações divulgadas por Escosteguy na rede social podem ser conferidas com mais detalhes em uma matéria da Época publicada no fim da tarde.

Segundo o veículo, o juiz federal Sergio Moro determinou a condução de Guimarães, editor do Blog da Cidadania, para saber quem vazou as questões relativas ao petista.

Diego Escosteguy costuma utilizar o Twitter para se vangloriar de ter informações privilegiadas sobre a Lava-Jato. Em março de 2016, ele usou o microblog para sinalizar que Lula seria alvo de condução coercitiva e comemorou o fato.

“Em contagem regressiva. Quase duas da manhã. Poucas horas para um amanhecer que tem tudo para ser especial, cheio de paz e amor. Vamos observar com atenção as próximas horas. Elas não serão fáceis. Notícias concretas assim que possível…”, escreveu.

Foto: Reprodução/YouTube



No artigo

x