OEA critica Moro: “Não se combate corrupção sem liberdade de imprensa”

O uruguaio Edison Lanza, relator especial para Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, comentou no Twitter o episódio envolvendo a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães Por Redação...

977 0

O uruguaio Edison Lanza, relator especial para Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, comentou no Twitter o episódio envolvendo a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães

Por Redação

O uruguaio Edison Lanza, relator especial para Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, órgão ligado à Organização dos Estados Americanos (OEA), se posicionou contra o juiz Sergio Moro no episódio envolvendo a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães.

Na terça-feira (21), a Polícia Federal foi até a casa dele e apreendeu equipamentos eletrônicos para saber sobre uma fonte que teria vazado informações da operação Lava Jato. “Grave: juiz Moro submeteu e obrigou blogueiro a revelar fontes. Não se combate a corrupção sem liberdade de imprensa”, publicou Lanza no Twitter.

A ONG Repórteres Sem Fronteiras e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) também repudiaram a ação do magistrado, considerada um ataque ao jornalismo brasileiro, que abre precedente para outras atitudes autoritárias.

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil



No artigo

x