Em ato, professores da rede municipal de São Paulo reafirmam posição contra reforma da Previdência

Na presença de pais e alunos em uma manifestação na avenida Paulista, professores da capital mantiveram posição contra a reforma da previdência, o projeto de lei das terceirizações e o Sampaprev Por Breno Deffanti, colaborador...

755 0

Na presença de pais e alunos em uma manifestação na avenida Paulista, professores da capital mantiveram posição contra a reforma da previdência, o projeto de lei das terceirizações e o Sampaprev

Por Breno Deffanti, colaborador da Rede Fórum 

Convocados pelo SINPEEM (Sindicato dos Profissionais no Ensino Municipal – SP), professores da Rede Municipal de Ensino reuniram-se no sábado (25), no vão livre do MASP, na avenida Paulista, para reafirmar a posição da categoria contrária à reforma da Previdência e do Ensino Médio e contra o Sampaprev (Regime de Previdência Complementar). Além disso, os professores colocaram-se contra à PL 4.330, aprovada esta semana na Câmara dos Deputados, que regulamenta a terceirização irrestrita.

A manifestação reuniu, além dos professores, pais, responsáveis e alunos, que demonstraram apoio ao movimento e engrossaram o caldo do ato, que saiu do MASP e dirigiu-se até a Praça dos Ciclistas.

A categoria vai realizar ainda uma assembléia no dia 27 de março, em frente à Prefeitura da capital, e confirmou sua participação nas mobilizações do dia 31 contra o Projeto de Lei das terceirizações.

Foto: Breno Deffanti / Rede Fórum de Jornalismo



No artigo

x