VÍDEO: Bemvindo Siqueira explica relações entre terceirização, retirada de direitos e fascismo

O ator se vestiu de preto em um vídeo e explicou os motivos: luto pela terceirização e para simbolizar a camisa preta dos fascistas. De forma didática, Bemvindo leu textos do século passado sobre...

1281 0

O ator se vestiu de preto em um vídeo e explicou os motivos: luto pela terceirização e para simbolizar a camisa preta dos fascistas. De forma didática, Bemvindo leu textos do século passado sobre o fascismo italiano e mostrou como eles bem poderiam ter sido escritos hoje para falar do governo Temer e seu programa de retirada de direitos. Assista

Por Redação

A Câmara dos Deputados aprovou, esta semana, um projeto de lei que regulamenta para empresas a terceirização irrestrita. A nova lei, de acordo com especialistas, vai motivar o abandono gradual do registro em carteira e como consequência retirar direitos, além de precarizar salários e relações de trabalho. No mesmo dia da aprovação, o ator e humorista Bemvindo Siqueira, em seu canal no YouTube, postou um vídeo em que, diferentemente do usual, deixa as piadas de lado e fala bem sério: o projeto golpista no Brasil de retirada de direitos tem relação direta como fascismo.

Ele começa o vídeo explicado os motivos pelos quais está usando uma camiseta preta: o luto pela aprovação da terceirização e também para simbolizar os fascistas, que usavam, no Brasil, camisetas pretas. A partir daí ele lê três textos da primeira metade do século passado tratando sobre o fascismo italiano, mas que facilmente poderiam ter sido escritos por alguém nos dias atuais para falar sobre o projeto de retirada de direitos do governo Temer após o golpe que derrubou a presidenta eleita Dilma Rousseff.

Assista.



No artigo

x