“Se depender de Minas Gerais, a reforma da Previdência será derrotada”, diz presidenta da CUT Minas

Milhares de pessoas participaram de manifestação em Belo Horizonte no Dia Nacional de Mobilizações Por Alessandra Dantas, colaboradora da Rede Fórum de Jornalismo...

848 0

Milhares de pessoas participaram de manifestação em Belo Horizonte no Dia Nacional de Mobilizações

Por Alessandra Dantas, colaboradora da Rede Fórum de Jornalismo

Nesta sexta-feira (31), mais de 100 mil pessoas foram às ruas de Belo Horizonte em protesto contra a reforma da Previdência e a Terceirização, projeto sancionado pelo governo de Michel Temer. O ato – que contou com a presença de centrais sindicais, professores, trabalhadores e estudantes – se caracterizou também como uma chamada para a greve geral marcada para 28 de abril. A concentração ocorreu na Praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). De lá, os manifestantes seguiram pelas principais ruas e avenidas do centro da capital, encerrando na Praça da Estação.

Foi um momento de encontro entre gerações que se uniram com o objetivo de resguardar os direitos trabalhistas dos brasileiros. Em entrevista à Fórum, a presidenta da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT-MG), Beatriz Cerqueira, lembrou que outras cidades do estado realizaram protestos e ressaltou que, se depender de Minas Gerais, a reforma da Previdência será derrotada.

A manifestação na capital mineira se somou aos diversos atos ocorridos no país contra as reformas, na mesma data em que são lembrados os 53 anos do golpe militar.

Milhares de pessoas saíram de diferentes lugares de Minas Gerais para participar do Dia Nacional de Mobilizações em Belo Horizonte. Cerca de 200 militantes do Movimento Sem Terra (MST) do Sul de Minas viajaram mais de cinco horas até a capital.

Um dos integrantes do Movimento, Gilvan Gonçalves Barbosa, defendeu que os direitos trabalhistas demoram anos para serem construídos e garantidos e não podem ser atingidos pela proposta de reforma da Previdência. “Eu convoco os brasileiros que tenham consciência social a saírem às ruas para protestar contra a reforma, reflitam sobre a arbitrariedade dessa proposta e se unam para preservar os nossos direitos”, ressaltou.

Confira as fotos do protesto em Belo Horizonte:

manibh5
manibh4
manibh3



No artigo

x