Mulher filma queda de empregada do 7º andar e é detida pela polícia

A vítima sobreviveu e disse que tentava escapar de ser assassinada pela patroa Por Redação Uma pessoa foi detida pela polícia do Kuait, na quinta-feira (30), após filmar a queda de sua empregada de...

858 0

A vítima sobreviveu e disse que tentava escapar de ser assassinada pela patroa

Por Redação

Uma pessoa foi detida pela polícia do Kuait, na quinta-feira (30), após filmar a queda de sua empregada de uma janela do sétimo andar, em vez de ajudá-la. A vítima, uma cidadã etíope, foi chamada de louca pela mulher, que pediu que ela voltasse. O vídeo foi publicado na rede social Snapchat.

Na gravação, é possível ver a africana pedindo ajuda, mas suas mãos de repente escorregam até que se ouve o ruído do impacto da queda. Por sorte, ela sobreviveu, mas acabou com um braço quebrado e outros ferimentos leves.

A mulher se defendeu dizendo que a empregada tentou se suicidar e que decidiu filmar a cena para caso fosse acusada de assassiná-la. Porém, a etíope negou a informação. “Eu não estava tentando me suicidar. Estava tentando escapar da mulher que queria me matar”, disse. “A senhora me colocou no banheiro e ia me matar sem ninguém saber de nada. Ela ia jogar meu corpo fora como lixo. Então, em vez de ficar ali, decidi me salvar. Então caí”, completou.

O episódio gerou intensas discussões sobre como são tratados os trabalhadores em países do Golfo. Há 600 mil empregados domésticos no Kuait, em sua maioria migrantes de países do sul asiático.

De acordo com a pesquisadora Rothna Bengun, não é a primeira vez em que um trabalhador doméstico tenta uma fuga perigosa ou o suicídio. Em 2009, ela conversou com oito mulheres que supostamente haviam tentado se matar, mas que disseram ter caído de edifícios tentando escapar de abusos ou tendo sido empurradas por seus empregadores.

Com informações da Folha de S. Paulo



No artigo

x