Governador Flávio Dino apresenta documento que desmente delação

O governador do Maranhão consta na lista de Fachin por conta de uma delação de José de Carvalho Filho, executivo da Odebrecht, que o acusou de ter recebido, em 2010, uma doação ilegal para...

492 0

O governador do Maranhão consta na lista de Fachin por conta de uma delação de José de Carvalho Filho, executivo da Odebrecht, que o acusou de ter recebido, em 2010, uma doação ilegal para sua campanha a reeleição de deputado federal de R$400 mil em troca de um parecer favorável à empreiteira na Câmara dos Deputados. Documento desmente denúncia

Por Redação

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), apresentou nesta quarta-feira (12) um documento que desmente a denúncia feita em uma das delações acertadas com executivos da Odebrecht pela Lava Jato.

De acordo com o executivo José de Carvalho Filho, a empreiteira doou ilegalmente à campanha do então deputado federal, em 2010, o valor de R$400 mil. A doação seria uma troca de favores para que Dino desse, na Câmara, um parecer favorável ao projeto de lei 2279, que daria proteção a investimentos em Cuba contra perseguições dos Estados Unidos.

O documento da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados apresentado por Dino, no entanto, certifica-se de que não houve, por parte do deputado, qualquer manifestação ou parecer com relação ao projeto.

“O governador e ex-deputado Flávio Dino não apresentou parecer ou qualquer manifestação escrita ao projeto de Lei n. 2279”, diz o documento assinado por Alexandra Zaban Bittencourt, secretária executiva da comissão.

“Eu nunca recebi nenhum dinheiro ilegal por esse projeto ou por qualquer atuação minha nos três poderes em 25 anos de trabalho. Sem responder a um único processo. São fatos concretos e documentos contra denúncias vazias. Contra fatos não há argumentos”, disse o governador.

Assista abaixo o vídeo em que ele fala sobre o assunto e apresenta o documento.



No artigo

x