Delator diz que ouviu falar que Luciana Genro recebeu caixa 2; psolista nega e mostra e-mail em que recusa pedido da Odebrecht

A ex-deputada federal mostrou, em uma transmissão ao vivo, e-mails que comprovariam que ela rejeitou um pedido da Odebrecht em favor de interesses da empresa no RS. Internautas questionaram: “Por que a Luciana esperou...

553 0

A ex-deputada federal mostrou, em uma transmissão ao vivo, e-mails que comprovariam que ela rejeitou um pedido da Odebrecht em favor de interesses da empresa no RS. Internautas questionaram: “Por que a Luciana esperou o fim do sigilo das delações para revelar essa troca de e-mails?”

Por Redação

Uma das delações da Lava Jato que vieram à tona com a quebra de sigilo é a que o ex-executivo da Odebrecht, Pedro Novis, diz que “ouviu falar” que a ex-deputada federal Luciana Genro (PSOL-RS) teria recebido dinheiro para campanha eleitoral via caixa 2.

Neste sábado (15), Genro fez uma transmissão ao vivo no Facebook em que explica suas relações com a Odebrecht e mostra emails que comprovariam que ela recusou pedidos da empreiteira para que intercedesse no governo do estado, à época capitaneado pelo seu pai, Tarso Genro, em prol de interesses da companhia.

Em um desses email’s , o executivo da Odebrecht, Alexandrino de Alencar, reclama que o “pessoal da DS” (Democracia Socialista, uma tendência interna do PT) estava atrapalhando a atuação da Foz do Brasil (uma subsidiária do grupo) no Rio Grande do Sul durante o governo de Tarso Genro (PT), pai de Luciana. A reclamação de Alexandrino foi feita em resposta a um email onde Luciana Genro o questiona sobre a continuidade da parceria da Fundação Odebrecht com o Emancipa, uma ONG de educação popular.

“Alexandrino, sei que sabes, mas nunca é demais repetir, que não trato destes assuntos com meu pai, e se tratasse, meu posicionamento político não seria favorável aos interesses da Odebrecht”, escreveu Luciana em um dos e-mails apresentados.

Muitos elogiaram a psolista pela resposta rápida e esclarecedora com relação à delação em que é citada, mas inúmeros internautas, nos comentários da transmissão de Luciana, a questionaram.

“Gente, mas ela no início fala que não aceita dinheiro de empreiteira e depois prova que aceitava e inclusive pedia? É isso mesmo?”, disse uma usuária do Facebook, enquanto outros perguntavam o motivo pelo qual Luciana, defensora ferrenha da Lava Jato, só se pronunciou agora sobre a parceria que tinha com a Odebrecht.

“Por que a Luciana esperou o fim do sigilo das delações pra revelar essa troca de e-mails?”, disse um internauta.

Confira, abaixo, a íntegra do vídeo em que Luciana Genro dá suas explicações.



No artigo

x