Tudo indica que casal encontrado morto no Maksoud foi feminicídio seguido de suicídio

Luís Fernando Hauy Kafrune, de 19, inconformado com o rompimento do namoro, teria atirado em Kaena Novaes Maciel, de 18 anos, e em seguida se matou. Da Redação...

1030 0

Luís Fernando Hauy Kafrune, de 19, inconformado com o rompimento do namoro, teria atirado em Kaena Novaes Maciel, de 18 anos, e em seguida se matou.

Da Redação

Tudo indica, de acordo com laudos preliminares da Polícia Militar, que a razão da morte do casal encontrado em um quarto no hotel Maksoud Plaza, na região da Avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (16), foi assassinato seguido de suicídio.

Luís Fernando Hauy Kafrune, de 19, inconformado com o rompimento do namoro, teria atirado em Kaena Novaes Maciel, de 18 anos, e em seguida se matou.

Os corpos foram encontrados por volta das 15h deste domingo. Os dois moravam no Morumbi, Zona Sul de São Paulo.

O pai de Kaena, o caminhoneiro Valoni Maciel, disse à imprensa que a sua filha tinha saído da casa onde morava com a mãe e o padrasto no sábado (15). “Foram ao shopping e depois alugaram um quarto”. Segundo ele, a filha e o namorado haviam rompido o relacionamento, mas andavam conversando sobre a possibilidade de reatar.

Em nota, a assessoria de imprensa do Maksoud Plaza informa que “está colaborando com as autoridades competentes envolvidas no caso ocorrido neste domingo (16) e, portanto, não pode comentar quaisquer informações”. O comunicado acrescenta que “a empresa se solidariza às pessoas envolvidas e continuará colaborando com a investigação”.

Peritos da Polícia Técnico-Científica estavam na noite deste domingo no hotel. O caso deve ser investigado pelo 78º Distrito Policial, nos Jardins.



No artigo

x