URGENTE: Após derrota, Maia tenta votar novamente regime de urgência da reforma trabalhista

A proposta de colocar urgência ao projeto que visa desmontar a CLT havia sido derrotada na noite desta terça-feira (18) mas, em nova manobra, governistas tentam, neste momento, retomar a pauta. Acompanhe Por Redação...

417 0

A proposta de colocar urgência ao projeto que visa desmontar a CLT havia sido derrotada na noite desta terça-feira (18) mas, em nova manobra, governistas tentam, neste momento, retomar a pauta. Acompanhe

Por Redação

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em sintonia com a base governista, tentam, na noite desta quarta-feira (19), votar novamente o regime de urgência para o projeto de lei de reforma trabalhista que, segundo especialistas, vai promover o desmonte da CLT.

Caso seja aprovado o regime de urgência, não será possível pedir vistas ou emendas à matéria na comissão especial que analisa o projeto.

Na terça-feira (18), os governistas já haviam tentado colocar urgência no projeto, mas foram derrotados por insuficiência de votos.

“A base do governo golpista de Temer pretende tirar da comissão especial a reforma trabalhista, que vai acabar com a CLT e deixar trabalhadores e trabalhadoras à mercê da voracidade de lucro das empresas. Tirando a reforma da comissão especial, ela vai diretamente para o plenário, para aprová-la rápido e quase sem debate”, disse, na primeira tentativa de aprovar a urgência, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Acompanhe, abaixo, o debate que pretende colocar a urgência do projeto novamente em votação.

Foto: Câmara dos Deputados



No artigo

x