Projeto Brasil Nação será lançado na quinta, em SP, com a presença de intelectuais, artistas e políticos

Intelectuais, artistas, profissionais liberais, estudantes, lideranças políticas e sociais lançam na quinta-feira, dia 27 de abril, o manifesto do Projeto Brasil Nação, que já colheu mais de 7 mil assinaturas. O ato será às 18h, na faculdade de direito da USP, no Largo São...

534 0

Intelectuais, artistas, profissionais liberais, estudantes, lideranças políticas e sociais lançam na quinta-feira, dia 27 de abril, o manifesto do Projeto Brasil Nação, que já colheu mais de 7 mil assinaturas. O ato será às 18h, na faculdade de direito da USP, no Largo São Francisco, em São Paulo.

Da Redação

Intelectuais, artistas, profissionais liberais, estudantes, lideranças políticas e sociais lançam na quinta-feira, dia 27 de abril, o manifesto do Projeto Brasil Nação, que já colheu mais de 7 mil assinaturas. O ato será às 18h, na faculdade de direito da USP, no Largo São Francisco, em São Paulo.

O evento terá a participação de Luiz Carlos Bresser-Pereira (foto), Celso Amorim, Raduan Nassar, Fábio Konder Comparato, Leda Paulani, entre muitos outros. Conta com o apoio do Centro Acadêmico XI de Agosto.

O manifesto, cuja íntegra está em www.bresserpereira.org.br, condena a destruição em curso no Brasil, os ataques a direitos e conquistas sociais, a desnacionalização, o desemprego, o esmagamento da indústria, o aumento da desigualdade.

“Privatizar e desnacionalizar monopólios serve apenas para aumentar os ganhos de rentistas nacionais e estrangeiros e endividar o país. O desmonte do país só levará à dependência colonial e ao empobrecimento dos cidadãos, minando qualquer projeto de desenvolvimento”, afirma o texto, que segue recebendo adesões.

“Para voltar a crescer de forma consistente, com inclusão e independência, temos que nos unir, reconstruir nossa nação e definir um projeto nacional. Cabe a nós repensarmos o Brasil para projetar o seu futuro – hoje bloqueado, fadado à extinção do empresariado privado industrial e à miséria dos cidadãos”, defende o documento.

O manifesto expõe os pilares do Projeto Brasil Nação: “autonomia nacional, democracia, liberdade individual, desenvolvimento econômico, diminuição da desigualdade, segurança e proteção do ambiente”.

No campo da economia, o grupo propõe cinco pontos:

 

1 Regra fiscal que permita a atuação contracíclica do gasto público, e assegure prioridade à educação e à saúde

2 Taxa básica de juros em nível mais baixo, compatível com o praticado por economias de estatura e grau de desenvolvimento semelhantes aos do Brasil

3 Superávit na conta corrente do balanço de pagamentos que é necessário para que a taxa de câmbio seja competitiva

4 Retomada do investimento público em nível capaz de estimular a economia e garantir investimento rentável para empresários e salários que reflitam uma política de redução da desigualdade

5 Reforma tributária que torne os impostos progressivos.

 

Entre os subscritores do manifesto estão:

 

LUIZ CARLOS BRESSER-PEREIRA, economista

ELEONORA DE LUCENA, jornalista

CELSO AMORIM, embaixador

RADUAN NASSAR, escritor

CHICO BUARQUE DE HOLLANDA, músico e escritor

MARIO BERNARDINI, engenheiro

ROGÉRIO CEZAR DE CERQUEIRA LEITE, físico

ROBERTO SCHWARZ, crítico literário

PEDRO CELESTINO, engenheiro

FÁBIO KONDER COMPARATO, jurista

KLEBER MENDONÇA FILHO, cineasta

LAERTE, cartunista

JOÃO PEDRO STEDILE, ativista social

WAGNER MOURA, ator e cineasta

VAGNER FREITAS, sindicalista

MARGARIDA GENEVOIS, ativista de direitos humanos

FERNANDO HADDAD, professor universitário

MARCELO RUBENS PAIVA, escritor

MARIA VICTORIA BENEVIDES, socióloga

LUIZ COSTA LIMA, crítico literário

CIRO GOMES, político

LUIZ GONZAGA DE MELLO BELLUZZO, economista

ALFREDO BOSI, crítico e historiador

ECLEA BOSI, psicóloga

LUIS FERNANDO VERÍSSIMO, escritor

MANUELA CARNEIRO DA CUNHA, antropóloga

FERNANDO MORAIS, jornalista

LEDA PAULANI, economista

ANDRÉ SINGER, cientista político

LUIZ CARLOS BARRETO, cineasta

PAULO SÉRGIO PINHEIRO, sociólogo

MARIA RITA KEHL, psicanalista

ERIC NEPOMUCENO, jornalista

CARINA VITRAL, estudante

LUIZ FELIPE DE ALENCASTRO, historiador

ROBERTO SATURNINO BRAGA, engenheiro e político

ROBERTO AMARAL, cientista político

EUGENIO ARAGÃO, subprocurador geral da república

ERMÍNIA MARICATO, arquiteta

TATA AMARAL, cineasta

MARCIA TIBURI, filósofa

NELSON BRASIL, engenheiro

GILBERTO BERCOVICI, advogado

OTAVIO VELHO, antropólogo

GUILHERME ESTRELLA, geólogo

JOSÉ GOMES TEMPORÃO, médico

LUIZ ALBERTO DE VIANNA MONIZ BANDEIRA, historiador

FREI BETTO, religioso e escritor

HÉLGIO TRINDADE, cientista político

RENATO JANINE RIBEIRO, filósofo

ENNIO CANDOTTI, físico

SAMUEL PINHEIRO GUIMARÃES, embaixador

FRANKLIN MARTINS, jornalista

MARCELO LAVENERE, advogado

BETE MENDES, atriz

JOSÉ LUIZ DEL ROIO, ativista político

VERA BRESSER-PEREIRA, psicanalista

AQUILES RIQUE REIS, músico

RODOLFO LUCENA, jornalista

MARIA IZABEL AZEVEDO NORONHA, professora

JOSÉ MARCIO REGO, economista

OLÍMPIO ALVES DOS SANTOS, engenheiro

GABRIEL COHN, sociólogo

AMÉLIA COHN, socióloga

ALTAMIRO BORGES, jornalista

REGINALDO MATTAR NASSER, sociólogo

JOSÉ JOFFILY, cineasta

ISABEL LUSTOSA, historiadora

ODAIR DIAS GONÇALVES, físico

PEDRO DUTRA FONSECA, economista

ALEXANDRE PADILHA, médico

RICARDO CARNEIRO, economista

JOSÉ VIEGAS FILHO, diplomata

PAULO HENRIQUE AMORIM, jornalista

PEDRO SERRANO, advogado

MINO CARTA, jornalista

LUIZ FERNANDO DE PAULA, economista

IRAN DO ESPÍRITO SANTOS, artista

HILDEGARD ANGEL, jornalista

PEDRO PAULO ZALUTH BASTOS, economista

SEBASTIÃO VELASCO E CRUZ, cientista político

MARCIO POCHMANN, economista

LUÍS AUGUSTO FISCHER, professor de literatura

MARIA AUXILIADORA ARANTES, psicanalista

ELEUTÉRIO PRADO, economista

HÉLIO CAMPOS MELLO, jornalista

ENY MOREIRA, advogada

NELSON MARCONI, economista

SÉRGIO MAMBERTI, ator

JOSÉ CARLOS GUEDES, psicanalista

JOÃO SICSÚ, economista

RAFAEL VALIM, advogado

MARCOS GALLON, curador

MARIA RITA LOUREIRO, socióloga

ANTÔNIO CORRÊA DE LACERDA, economista

LADISLAU DOWBOR, economista

CLEMENTE LÚCIO, economista

ARTHUR CHIORO, médico

TELMA MARIA GONÇALVES MENICUCCI, cientista política

NEY MARINHO, psicanalista

FELIPE LOUREIRO, historiador

EUGÊNIA AUGUSTA GONZAGA, procuradora

CARLOS GADELHA, economista

PEDRO GOMES, psicanalista

CLAUDIO ACCURSO, economista

EDUARDO GUIMARÃES, jornalista

REINALDO GUIMARÃES, médico

CÍCERO ARAÚJO, cientista político

VICENTE AMORIM, cineasta

EMIR SADER, sociólogo

SÉRGIO MENDONÇA, economista

FERNANDA MARINHO, psicanalista

FÁBIO CYPRIANO, jornalista

VALESKA MARTINS, advogada

LAURA DA VEIGA, socióloga

JOÃO SETTE WHITAKER FERREIRA, urbanista

FRANCISCO CARLOS TEIXEIRA DA SILVA, historiador

CRISTIANO ZANIN MARTINS, advogado

SÉRGIO BARBOSA DE ALMEIDA, engenheiro

FABIANO SANTOS, cientista político

NABIL ARAÚJO, professor de letras

MARIA NILZA CAMPOS, psicanalista

LEOPOLDO NOSEK, psicanalista

WILSON AMENDOEIRA, psicanalista

NILCE ARAVECCHIA BOTAS, arquiteta

PAULO TIMM, economista

MARIA DA GRAÇA PINTO BULHÕES, socióloga

OLÍMPIO CRUZ NETO, jornalista

RENATO RABELO, político

MAURÍCIO REINERT DO NASCIMENTO, administrador

ADHEMAR BAHADIAN, embaixador

ANGELO DEL VECCHIO, sociólogo

MARIA THERESA DA COSTA BARROS, psicóloga

GENTIL CORAZZA, economista

LUCIANA SANTOS, deputada

RICARDO AMARAL, jornalista

BENEDITO TADEU CÉSAR, economista

AÍRTON DOS SANTOS, economista

JANDIRA FEGHALI, deputada

LAURINDO LEAL FILHO, jornalista

ALEXANDRE ABDAL, sociólogo

LEONARDO FRANCISCHELLI, psicanalista

MARIO CANIVELLO, jornalista

MARIO RUY ZACOUTEGUY, economista

ANNE GUIMARÃES, cineasta

ROSÂNGELA RENNÓ, artista

EDUARDO FAGNANI, economista

REBECA SCHWARTZ, psicóloga

MOACIR DOS ANJOS, curador

REGINA GLORIA NUNES DE ANDRADE, psicóloga

RODRIGO VIANNA, jornalista

LUCAS JOSÉ DIB, cientista político

WILLIAM ANTONIO BORGES, administrador

PAULO NOGUEIRA, jornalista

OSWALDO DORETO CAMPANARI, médico

CARMEM DA COSTA BARROS, advogada

EDUARDO PLASTINO, consultor

ANA LILA LEJARRAGA, psicóloga

CASSIO SILVA MOREIRA, economista

MARIZE MUNIZ, jornalista

VALTON MIRANDA, psicanalista

MIGUEL DO ROSÁRIO, jornalista

HUMBERTO BARRIONUEVO FABRETTI, advogado

FABIAN DOMINGUES, economista

KIKO NOGUEIRA, jornalista

FANIA IZHAKI, psicóloga

CARLOS HENRIQUE HORN, economista

BETO ALMEIDA, jornalista

JOSÉ FRANCISCO SIQUEIRA NETO, advogado

PAULO SALVADOR, jornalista

WALTER NIQUE, economista

CLAUDIA GARCIA, psicóloga

LUIZ CARLOS AZENHA, jornalista

RICARDO DATHEIN, economista

ETZEL RITTER VON STOCKERT, matemático

ALBERTO PASSOS GUIMARÃES FILHO, físico

BERNARDO KUCINSKI, jornalista e escritor

DOM PEDRO CASALDÁLIGA, religioso

ENIO SQUEFF, artista plástico

FERNANDO CARDIM DE CARVALHO, economista

GABRIEL PRIOLLI, jornalista

GILBERTO MARINGONI, professor de relações internacionais

HAROLDO CERAVOLO SEREZA, jornalista e editor

HAROLDO LIMA, político e engenheiro

HAROLDO SABOIA, constituinte de 88 e economista

AFRÂNIO GARCIA, cientista social

IGOR FELIPPE DOS SANTOS, jornalista

JOSÉ EDUARDO CASSIOLATO, economista

JOSÉ GERALDO COUTO, jornalista e tradutor

LISZT VIEIRA, advogado e professor universitário

LÚCIA MURAT, cineasta

LUIZ ANTONIO CINTRA, jornalista

LUIZ PINGUELLI ROSA, físico e professor universitário

MARCELO SEMIATZH, fisioterapeuta

MICHEL MISSE, sociólogo

ROGÉRIO SOTTILI, historiador

TONI VENTURI, cineasta

VLADIMIR SACCHETTA, jornalista

ADRIANO DIOGO, político

MARCELO AULER, jornalista

MARCOS COSTA LIMA, cientista político

RAUL PONT, historiador

DANILO ARAUJO FERNANDES, economista

DIEGO PANTASSO, cientista político

ENNO DAGOBERTO LIEDKE FILHO, sociólogo

JOÃO CARLOS COIMBRA, biólogo

JORGE VARASCHIN, economista

RUALDO MENEGAT, geólogo

PATRÍCIA BERTOLIN, professora universitária

MARISA SOARES GRASSI, procurador aposentada

MARIA ZOPPIROLLI, advogada

MARIA DE LOURDES ROLLEMBERG MOLLO, economista

LUIZ ANTONIO TIMM GRASSI, engenheiro

LIÉGE GOUVÊIA, juíza

LUIZ JACOMINI, jornalista

LORENA HOLZMANN, sociologa

LUIZ ROBERTO PECOITS TARGA, economista

 

 



No artigo

x