Polícia invade Sindicato dos Bancários de SP

Trabalhadores protestavam em frente à entidade, quando cerca de cinco policias militares correram atrás deles e entraram na sede no Centro da capital

364 0

Trabalhadores protestavam em frente à entidade, quando cerca de cinco policias militares correram atrás deles e entraram na sede no Centro da capital

Da Redação

Policiais invadiram a sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região na tarde desta sexta-feira (28), dia de greve geral contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo Temer.

Segundo a entidade, “trabalhadores estavam na porta do Sindicato se manifestando quando cerca de cinco policias militares correram atrás deles e entraram armados revistando os militantes, de forma truculenta e agressiva”.

Ainda de acordo com o Sindicato, os manifestantes foram intimidados “sob o argumento de ‘proteger o patrimônio público’”.

Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), criticou a ação e ressaltou que foi sem mandado judicial. “Um absurdo, o Sindicato só está fazendo a greve porque foi deliberação de sua categoria em assembleia. É ilegal. É um conflito desnecessário. A polícia tem que fazer o seu papel que é dar segurança à população, não ser violenta com a organização dos trabalhadores”, afirmou, em entrevista à Fórum durante manifestação no Largo da Batata.

Para a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, “não podemos aceitar que policiais armados invadam uma entidade dos trabalhadores, ameaçando e pedindo explicações para dirigentes, jornalistas e funcionários. Espero que isso não se repita e vamos denunciar para que isso não ocorra com nenhum trabalhador”.

Funcionários filmaram o ocorrido. Assista abaixo:

 



No artigo

x