Recife: Multidão toma as ruas contra reformas de Temer

Recife ficou pequena durante a greve geral, ao contrário do que informou a imprensa do estado, alegando "fracasso" do movimento. Uma multidão tomou as ruas da cidade contra os retrocessos do governo Temer.

254 0

Recife ficou pequena durante a greve geral, a manifestação foi considerada um sucesso pelos sindicatos e líderes de movimentos participantes. Uma multidão tomou as ruas da cidade contra os retrocessos do governo Temer

Texto e fotos por Pedro de Paula, da Rede Fórum de Jornalismo

No Recife,  a concentração nesta sexta-feira (28) começou às 14h, com um ato público na Praça do Derby, área central. De lá, houve uma caminhada às 16h, que tomou conta da Av. Conde da Boa Vista em direção ao Marco Zero do Recife. Não só na capital de Pernambuco ocorreram protestos, foram realizados atos em mais de 30 municípios ao longo do dia.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) informou que houve uma grande adesão dos setores públicos municipais, estadual e federal à greve geral; na educação pública e privada, nas áreas de saúde, transporte de massa e em boa parcela de empresas e fábricas em Pernambuco.

Os servidores  do INSS, Ministério do Trabalho e Ministério da Saúde aderiram à mobilização. O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social em Pernambuco (Sindsprev-PE) pediu aos usuários com agendamentos marcados para esta sexta-feira que ligassem para o 135 e para remarcar.

Trabalhadores dos Correios entraram em greve por tempo indeterminado e também aderiram à greve nacional. A estimativa é que o total de servidores parados cheguem até 3.500 em Pernambuco, interrompendo todos serviços de entrega de correspondências e encomendas.

Durante a manhã, cerca de 1.600 trabalhadores do estaleiro Vard Promar em Suape, no município do Cabo de Santo Agostinho-PE, juntamente com o Sindicato dos Metalúrgicos, também aderiram à greve. Aproximadamente 3.600 trabalhadores do estaleiro Atlântico Sul se somaram às mobilizações no setor naval de PE.

Confira as principais categorias que aderiram à greve geral nesta sexta (28):

Policiais rodoviários federais
Policiais civis
Policiais federais
Guardas Municiais de Recife, Camaragibe e Ipojuca
Rodoviários (motoristas e cobradores de ônibus)
Metroviários
Aeroportuários
Aeronautas
Metalúrgicos
Bancários
Polícia Civil
Servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe)
Servidores do Ministério Público de Pernambuco (MPPE)
Servidores Públicos federais do INSS
Servidores do Ministério do Trabalho
Servidores do Ministério da Saúde
Professores da UPE
Professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Trabalhadores da Previdência Social
Trabalhadores dos Correios
Professores da rede municipal do Recife
Trabalhadores dos Correios
Petroleiros
Servidores Municipais do Paulista
Servidores Administrativos Fazendários
Servidores da Universidade de Pernambuco
Servidores do Poder Judiciário
Guardas Municipais do Recife
Trabalhadores em Processamento de Dados das empresas federais, estaduais, municipais e de empresas privadas.
Trabalhadores Químicos
Trabalhadores de Estabelecimentos de Ensino da Rede privada
Trabalhadores Públicos da Agricultura e Meio Ambiente do Estado de Pernambuco
Trabalhadores Portuários
Professores de Jaboatão dos Guararapes
Trabalhadores em Educação de Pernambuco
Servidores Municipais do Recife
Enfermeiros
Servidores Federais
Servidores estaduais da administração direta e indireta
Agentes Comunitários do Recife
Assistentes Sociais
Psicólogos
Farmacêuticos
Odontologistas
Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais
Agentes de Segurança Penitenciária e Servidores do Sistema Penitenciário
Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco
Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal
Associação dos Profissionais de Educação Física
Trabalhadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária
Trabalhadores da Construção Pesada
Trabalhadores em Asseio e Conservação
Condutores de Ambulância de Pernambuco
Sindicato dos Porteiros

 

 



No artigo

x