Mateus apresenta melhora na parte respiratória, mas estado ainda é grave

Estudante teve traumatismo cranioencefálico e múltiplas fraturas após ser agredido por um policial durante manifestação em Goiânia na última sexta-feira (28) Por Redação O estudante...

303 0

Estudante teve traumatismo cranioencefálico e múltiplas fraturas após ser agredido por um policial durante manifestação em Goiânia na última sexta-feira (28)

Por Redação

O estudante Mateus Ferreira da Silva, de 33 anos, passou por uma sessão de hemodiálise ontem (1), sem intercorrências, e apresentou melhora na parte respiratória.

O jovem foi agredido por um policial militar com um cassetete durante a greve geral ocorrida na sexta-feira (28) e segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), em estado grave.

Segundo uma amiga de Mateus, Mariana Falone, a equipe da UTI aguarda resultados de novos exames que foram realizados para avaliar se é possível suspender a sedação. Ele continua entubado e não há previsão para novos procedimentos cirúrgicos.

Entenda

Mateus foi atingido na testa pelo capitão Augusto Sampaio, na avenida Anhanguera, sofrendo traumatismo cranioencefálico (TCE) e múltiplas fraturas. A pancada foi tão forte que o cassetete do policial quebrou.

Depois, o manifestante ficou caído no chão e o autor da agressão saiu correndo. Sampaio foi afastado das atividades operacionais, porém segue trabalhando na área administrativa da corporação.

Foto: Arquivo pessoal/Luiz da Luz



No artigo

x