MP oferece nova denúncia para forçar STF a não soltar Zé Dirceu

Em coletiva de imprensa, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, afirmou que a denúncia já estava sendo “elaborada e amadurecida”, mas admitiu que, em razão da análise do habeas corpus pelo STF, “houve a...

224 0

Em coletiva de imprensa, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, afirmou que a denúncia já estava sendo “elaborada e amadurecida”, mas admitiu que, em razão da análise do habeas corpus pelo STF, “houve a precipitação” de sua apresentação.

Da Redação*

Conforme previsto, o Ministério Público Federal ofereceu na manhã desta terça-feira (2) mais uma denúncia contra o ex-ministro José Dirceu no âmbito da Operação Lava Jato.

Dirceu está preso desde agosto de 2015 e a terceira denúncia, apresentada hoje, ocorre uma semana após o Supremo Tribunal Federal ter iniciado o julgamento do pedido de liberdade provisória do petista e no mesmo dia em que a decisão do Supremo será tomada. Ou seja, a Lava Jato se colocou acima do STF.

De acordo com o MPF, o ex-ministro recebeu propina antes, durante e depois do julgamento do chamado ‘mensalão’: uma quantia de cerca de R$ 2,4 milhões de empreiteiras.

Em coletiva de imprensa, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, afirmou que a denúncia já estava sendo “elaborada e amadurecida”, mas admitiu que, em razão da análise do habeas corpus pelo STF, “houve a precipitação” de sua apresentação.

Segundo ele, o objetivo foi trazer à tona novos elementos, “que podem ser ou não considerados pelo Supremo” para decidir sobre o pedido de liberdade. Na nova denúncia, não foi feito novo pedido de prisão preventiva contra o ex-ministro.

*Com informações do Brasil 247

 



No artigo

x