Base de Temer ignora opinião pública e aprova reforma da Previdência em comissão

Mesmo com 71% dos brasileiros se dizendo contra a reforma da Previdência – segundo o Datafolha – deputados aprovaram, na comissão especial, o texto-base da proposta, que seguirá para votação no Plenário Por Redação...

1146 0

Mesmo com 71% dos brasileiros se dizendo contra a reforma da Previdência – segundo o Datafolha – deputados aprovaram, na comissão especial, o texto-base da proposta, que seguirá para votação no Plenário

Por Redação

A base do governo Temer aprovou na comissão especial da Câmara dos Deputados, no início da noite desta quarta-feira (3), o texto-base da reforma da Previdência do relator Arthur Maia (PPS-BA). O parecer recebeu 23 votos favoráveis e 14 contrários. [Confira, ao final da nota, como votou cada deputado].

Faltam ainda ser votados os destaques do texto e, em seguida, o projeto vai para votação no Plenário.

A sessão foi marcada por discussões entre os parlamentares enquanto centenas de agentes penitenciários protestavam, do lado de fora do Congresso, contra a proposta. A aprovação se deu, inclusive, em meio a uma rejeição popular generalizada ao projeto. De acordo com a mais recente pesquisa Datafolha, 71% dos brasileiros são contra a reforma da Previdência. A proposta também foi um dos principais motivos da greve geral do último dia 28, quando cerca de 30 milhões de trabalhadores paralisaram suas atividades.

O relator do texto-base, deputado Arthur Maia, tentou, no início da sessão, modificar o texto para suavizar as regras para a aposentadoria dos agentes penitenciários, que protestavam do lado de fora. O Planalto não gostou e, através do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu para que o relator voltasse atrás. A solicitação, então, foi atendida.

Pelo texto aprovado na comissão, entre outras mudanças, a idade mínima de aposentadoria fica estabelecida em 65 anos para homens e  62 anos para mulheres, além exigir pelo menos 25 anos de tempo de contribuição.

Confira, na foto abaixo, como votou cada deputado na comissão.

Foto: Reprodução/Twitter



No artigo

x