Detido após protestar contra xenófobos, Hasan Zarif e palestino são liberados

Hasan e o palestino Nour, do restaurante Al Janiah, e mais dois militantes anti-fascistas, haviam sido presos após protestarem contra uma marcha ultradireitista e xenófoba contra a Lei da Migração. Ninguém da marcha foi...

382 0

Hasan e o palestino Nour, do restaurante Al Janiah, e mais dois militantes anti-fascistas, haviam sido presos após protestarem contra uma marcha ultradireitista e xenófoba contra a Lei da Migração. Ninguém da marcha foi punido

Por Redação

O empresário de origem palestina Hasan Zarif e seu amigo palestino Nour, ambos do restaurante Al Janiah, foram liberados há pouco após audiência de custódia no Fórum Criminal da Barra Funda. Eles e duas pessoas, militantes anti-fascistas, haviam sido detidos na noite desta terça-feira (2) após protestarem contra uma manifestação ultradireitista e xenófoba contra a Lei da Migração, na avenida Paulista.

De acordo com Hugo Albuquerque, advogado de Hasan, os dois chegaram a ser agredidos pelos manifestantes de direita. O grupo detido, ainda de acordo com Albuquerque, ficou por quase cinco horas incomunicável no 78º Distrito Policial até a audiência de custódia no Fórum da Barra Funda. Dezenas de ativistas fizeram vigília em frente ao DP enquanto os quatro permaneciam detidos.

Hasan Zarif, o palestino Nour El Deen Al Sayed e os brasileiros Roberto Antonio Gomes de Freitas e Nikolas Ereno Silv foram detidos sob suposta acusação de explosão, lesão corporal, associação criminosa e resistência. Com o habeas corpus concedido na audiência de custódia, responderão ao processo em liberdade.

Nenhuma testemunha confirma tais acusações. Entre os manifestantes de direita, no entanto, ninguém sofreu punição.



No artigo

x