Após denúncias, pedido de impeachment de Temer é protocolado na Câmara

Os donos da JBS entregaram à PGR gravações que, além do pedido de propina de Aécio Neves, revelam o presidente Michel Temer pedindo para comprar o silêncio de Eduardo Cunha na prisão. Na Câmara,...

763 0

Os donos da JBS entregaram à PGR gravações que, além do pedido de propina de Aécio Neves, revelam o presidente Michel Temer pedindo para comprar o silêncio de Eduardo Cunha na prisão. Na Câmara, com os pedidos de impeachment de Temer, o presidente da Casa encerrou a sessão: “Não há clima para trabalhar”

Por Redação

As revelações feitas pelo jornal O Globo na noite desta quarta-feira (17) sobre a delação dos donos da JBS já repercutem no Congresso e abrem caminho para uma possível queda de Michel Temer. Após vir à tona a notícia de que os empresários entregaram à PGR e ao STF gravações que revelam o presidente dando aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha na prisão, o deputado Alessandro Molon (REDE-RJ) protocolou na Câmara um pedido de impeachment do peemedebista.

O pedido ainda precisa ser aceito pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e, se aceito, será criada uma comissão especial para analisar o pedido.

Com os ânimos agitados e dezenas de deputados pedindo o impeachment de Temer na sessão desta quarta-feira, no entanto, Maia fugiu e encerrou a sessão. “Não há clima para trabalhar”, afirmou.

O impeachment de Temer também já está sendo discutido no Senado. De acordo com o senador Lindbergh Farias, senadores da oposição já preparam a apresentação de um pedido de impeachment “imediatamente”.



No artigo

x