O purgatório de Michel Temer

Confira a repercussão da mídia internacional sobre o mais recente escândalo da República. Expectativa com relação a aprovação das reformas e derrubada da BOVESPA deve ser fatal para o governo Por Vinicius Sartorato*, colaborador da...

350 0

Confira a repercussão da mídia internacional sobre o mais recente escândalo da República. Expectativa com relação a aprovação das reformas e derrubada da BOVESPA deve ser fatal para o governo

Por Vinicius Sartorato*, colaborador da Rede Fórum

Após as denúncias divulgadas nesta quarta-feira (17), a política brasileira teve uma virada brusca. Imediatamente ocorreram diversas manifestações pedindo o impedimento do presidente Michel Temer.

As gravações feitas pela Polícia Federal em conjunto com a Procuradoria-Geral da República das “negociatas” dos irmãos Batista (Grupo JBS) caíram como uma bomba sobre o mundo político, econômico e sobre sociedade brasileira como um todo.

Neste sentido, a bomba não só estourou para nós, brasileiros, mas para todo o mundo que observa atônito a situação. Ontem, alguns meios internacionais já noticiavam o escândalo. Nesta quinta-feira (18), os destaques estavam voltados para as manifestações de rua, os pedidos de impeachment, o envolvimento de Michel Temer, a queda profunda da BOVESPA e a expectativa sobre a aprovação (ou não) das reformas da Previdência e Trabalhista.

Logo, o jornal inglês The Guardian destacou os protestos de rua e os pedidos de impeachment. Nessa mesma linha, o francês Le Monde ressaltava: “Registros destacam o envolvimento do Chefe de Estado em escândalos de corrupção. Os manifestantes exigem a destituição imediata”. Essa postura foi acompanhada pelo canal russo RT; e o jornal italiano La Stampa.

Por outro lado, parte da imprensa internacional concentrou-se nas denúncias e na reação de Michel Temer. O alemão Bild escreveu:  “Após revelações explosivas sobre pagamento de suborno para um confidente em um escândalo de corrupção, o presidente brasileiro Michel Temer cancelou todos os compromissos e anunciou uma explicação”. Essa postura foi acompanhada pelos árabes da Al Jahzeera, pelo argentino Clarín, que também destacou a situação de Aécio Neves, bem como pela Euronews, o New York Times e o Bloomberg.

O purgatório de Michel Temer e seu governo ganhou grande destaque também pelos reflexos econômicos que as denúncias causaram. O espanhol El País deu a seguinte manchete em sua edição nacional: “A crise política no Brasil afunda na Bolsa de São Paulo”. O indiano Times of India, por sua vez, destacou: “Espiral de corrupção no Brasil afunda as esperanças de reformas”. A mesma postura foi seguida pelo Financial Times.

Por fim, a expectativa de aprovação das reformas foi reduzida a zero e, por outro lado, a derrubada da BOVESPA constitui-se em fato que deve ser fatal para o governo.

*Vinicius Sartorato é Sociólogo, Mestre em Políticas de Trabalho e Globalização pela Universidade de Kassel (Alemanha).



No artigo

x