Saiba quem é Elmiro Nascimento, suplente de Aécio Neves no Senado

Elmiro disse em entrevista à TV Integração que ainda não foi comunicado oficialmente sobre nenhuma decisão por parte do partido Democratas e do Senado e que ainda é preliminar considerar a posse. Falou, ainda,...

613 0

Elmiro disse em entrevista à TV Integração que ainda não foi comunicado oficialmente sobre nenhuma decisão por parte do partido Democratas e do Senado e que ainda é preliminar considerar a posse. Falou, ainda, sobre a admiração pelo senador e lamentou o atual cenário político no Brasil.

Da Redação*

O ex-prefeito de Patos de Minas, Elmiro Nascimento (DEM), é o primeiro suplente de Aécio Neves ao senado e comentou sobre o atual cenário político e as indefinições sobre o cargo, caso Neves perca o mandato. O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o afastamento do presidente nacional do PSDB na manhã desta quinta-feira (18), porém negou o pedido de prisão.

A suprema corte só avaliará o caso se o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor do pedido, decidir recorrer da decisão. Nesta manhã, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em propriedades do senador, incluindo a fazenda de Cláudio, no Centro-Oeste de Minas.

Elmiro disse em entrevista à TV Integração que ainda não foi comunicado oficialmente sobre nenhuma decisão por parte do partido Democratas e do Senado e que ainda é preliminar considerar a posse. Falou, ainda, sobre a admiração pelo senador e lamentou o atual cenário político no Brasil.

“Infelizmente o quadro hoje é o pior possível. Começou com o governo do PT e se alastrou por todo o governo, deteriorando ao máximo a classe política. Eu lamento muito a situação do Aécio. É uma pessoa que tem um trabalho fantástico na história de Minas Gerais e também do Brasil e nós vamos esperar as definições do quadro porque ainda está muito indefinido. Eu respeito muito a posição do senador Aécio Neves, tenho uma afinidade grande com ele e não desejo, realmente, a situação em que ele está”, disse.

A decisão do ministro do STF, Edson Fachin, afastou Aécio do mandato e ele pode ir ao Congresso, porém sem votar ou fazer qualquer ato como parlamentar. O político é investigado por pedir R$ 2 milhões à JBS para pagar pela sua defesa na Operação Lava Jato.

“Está um pouco cedo. Minha função, logicamente, como suplente, é assumir se necessário. Apesar que eu nunca gostaria de assumir em uma condição dessa porque, como falei, respeito muito o senador Aécio Neves. Mas se tiver que assumir, nós vamos assumir conforme a própria Constituição determina”, finalizou Nascimento.

*Com informações do G1



No artigo

x