Adriana Dias: Perguntar não ofende

“Estou cheia de dúvidas com o tango às avessas do FHC que hora pede renúncia, hora apóia o governo em coma final. Qual o motivo? O fato de terem grampeado Gilmar? Isso põe o...

369 0

“Estou cheia de dúvidas com o tango às avessas do FHC que hora pede renúncia, hora apóia o governo em coma final. Qual o motivo? O fato de terem grampeado Gilmar? Isso põe o PSDB em risco muito grave?”, questiona a colunista Adriana Dias. Leia

Por Adriana Dias

Estou cheia de dúvidas com o tango às avessas do FHC que hora pede renúncia, hora apóia o governo em coma final. Qual o motivo? O fato de terem grampeado Gilmar? Isso põe o PSDB em risco muito grave?

Ou a denúncia contra o Serra é o limiar que ninguém pode ultrapassar?

Qual foi o aviso de perigo iminente aos tucanos que fez todos voltarem atrás?

Há esperança de se salvarem?

Há outros áudios que podem expor Gilmar, o PSDB e o famoso todo mundo?

O ministro do STF pode fazer campanha para projetos de lei, como pedido pelo Aécio? O quanto isso é comum?

Qual era a relação entre eles?

Eu tenho tantas dúvidas, gente. Alguém sabe responder?

*Adriana Dias é Bacharel em Ciências Sociais em Antropologia, Mestre e Doutoranda em Antropologia Social – tudo pela UNICAMP. É também coordenadora do Comitê “Deficiência e Acessibilidade” da Associação Brasileira de Antropologia e coordenadora de pesquisa tanto no Instituto Baresi (que cria políticas públicas para pessoas com doenças raras) quanto na ONG ESSAS MULHERES (voltada à luta pelos direitos sexuais e reprodutivos e ao combate da violência que afeta mulheres com deficiência). É Membro da American Anthropological Association, e foi membro da Associação Brasileira de Cibercultura e da Latin American Jewish Studies Association

Foto: Tania Rego/ABr



No artigo

x