Em vídeo, Aécio Neves nega acusações e se diz “pessoa de bem”

O senador afastado após a delação da JBS afirmou que foi “vítima de armação” e ainda disse que os R$2 milhões que foi flagrado pedindo à Joesley Batista em uma gravação não eram propina,...

303 0

O senador afastado após a delação da JBS afirmou que foi “vítima de armação” e ainda disse que os R$2 milhões que foi flagrado pedindo à Joesley Batista em uma gravação não eram propina, mas sim um “empréstimo” 

Por Redação 

O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), alvo de seis inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), entre eles o que investiga o seu pedido de propina à executivos da JBS, divulgou nesta terça-feira (23) um vídeo em que se defende das acusações dos empresários. Ele foi flagrado, em uma gravação anexada à delação da JBS, pedindo R$2 milhões em propina. No vídeo, o tucano se diz “vítima de uma armação” e ainda se classifica como uma “pessoa de bem”.

“Nos últimos dias, vocês podem imaginar, minha vida virou pelo avesso. Eu fui vítima de uma armação conduzida por réus confessos que só tinham um objetivo: livrar-se dos gravíssimos crimes dos quais são acusados, mesmo que para isso precisassem implicar pessoas de bem”, afirmou.

Boa parte do vídeo Aécio utilizou para sair em defesa de sua irmã, Andrea Neves, e de seu primo, Frederico Pacheco. Ambos são tidos como intermediadores de Aécio nos repasses de propina e estão presos.

“Eu reafirmo aqui, de forma definitiva: não cometi crime algum. Minha irmã Andrea não cometeu crime algum. Meu primo Frederico não cometeu crime algum. São pessoas de bem, que sofrem hoje com a injustiça das sanções que lhes foram impostas”.

Confira a íntegra da declaração do senador investigado.



No artigo

x