Em meio a uma das maiores crises da história do país, Temer resolve combater memes

O Departamento de Produção e Divulgação de Imagem do Palácio do Planalto abriu guerra contra os memes. Diante da nova crise política que se instaurou em Brasília, com a delação da JBS, o presidente Temer tem sido vítima de uma avalanche deles, e o...

532 0

O Departamento de Produção e Divulgação de Imagem do Palácio do Planalto abriu guerra contra os memes. Diante da nova crise política que se instaurou em Brasília, com a delação da JBS, o presidente Temer tem sido vítima de uma avalanche deles, e o órgão tenta evitar a associação da imagem do presidente Michel Temer a postagens humorísticas. 

Da Redação*

O Departamento de Produção e Divulgação de Imagem do Palácio do Planalto abriu guerra contra os memes. Diante da nova crise política que se instaurou em Brasília, com a delação da JBS, o presidente Temer tem sido vítima de uma avalanche deles, e o órgão tenta evitar a associação da imagem do presidente Michel Temer a postagens humorísticas.

De acordo com informações do jornal Zero Hora, o Departamento está enviando comunicados a páginas satíricas para que coloquem os créditos do governo na autoria das fotos retiradas de canais oficiais (Flickr e portal do Planalto). Além disso, a mensagem salienta que imagens oficiais estão liberadas para fins jornalísticos e divulgação das ações governamentais, mas que “para outras finalidades, é necessária autorização prévia”

No e-mail a que jornal teve acesso, a Secretaria de Comunicação Social informa que “todas as fotografias (disponibilizadas nos canais oficiais do governo) estão liberadas para uso jornalístico e divulgação das ações governamentais. Para outras finalidades, é necessária autorização prévia da Secretaria de Imprensa da Presidência da República”.

O aviso diz ainda que “os interessados podem reproduzir as imagens desde que citado os créditos, conforme determina a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais ‘Artigo 24. São direitos morais do autor (…) II — o de ter seu nome, pseudônimo ou sinal convencional indicado ou anunciado como sendo o do autor, na utilização de sua obra'”.

Na noite de domingo (21), no final do programa Fantástico, da Rede Globo, algumas das criações que circulam na internet foram veiculadas. Nesta segunda-feira (22), pelo menos uma das páginas responsáveis por memes divulgados no semanário foi contatada pelo governo.

Em entrevista à reportagem, o gaúcho criador da página Capinaremos — que foi notificada pelo Planalto —, Sandro Sanfelice, diz ter ficado apreensivo com o comunicado, mas que, por falta de uma orientação mais incisiva do Departamento de Imagem, vai continuar produzindo e publicando as paródias com fotos do presidente.

No Facebook, Sandro respondeu ao Planalto com o mesmo tom bem-humorado de sua página:

Procurada por Zero Hora, no início da noite desta segunda-feira a assessoria do Departamento de Produção e Divulgação de Imagem do Palácio do Planalto informou que não proibiu a criação de memes com a imagem de Temer, apenas orientou as páginas humorísticas a creditarem as fotos oficiais que utilizarem nas criações.

*Com informações do Zero Hora

Meme: Capinaremos/reprodução Facebook



No artigo

x