Temer revoga decreto que autorizou uso das Forças Armadas

O texto de revogação usa como argumento o fim das manifestações em Brasília: "Considerando a cessação dos atos de depredação e violência e o consequente restabelecimento da Lei e da Ordem no Distrito Federal, em especial na Esplanada dos Ministérios".

183 0

O texto de revogação usa como argumento o fim das manifestações em Brasília: “Considerando a cessação dos atos de depredação e violência e o consequente restabelecimento da Lei e da Ordem no Distrito Federal, em especial na Esplanada dos Ministérios”.

Da Redação

Diante da grande repercussão negativa de vários setores da sociedade, o presidente Michel Temer acaba de revogar o decreto publicado nesta quarta-feira (24) no Diário Oficial que autorizava o uso das Forças Armadas no Distrito Federal.

O texto de revogação usa como argumento o fim das manifestações em Brasília: “Considerando a cessação dos atos de depredação e violência e o consequente restabelecimento da Lei e da Ordem no Distrito Federal, em especial na Esplanada dos Ministérios”. Leia o texto na íntegra aqui.

A promulgação do decreto provocou fortes reações. O ministro do STF, Marco Aurélio de Mello, assim eu soube do ocorrido, reagiu espantado: “Espero que seja mentira”.

O decreto, de acordo com informações do Palácio do Planalto, foi promulgado a partir de um pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que desmentiu o presidente e disse que solicitou apenas o uso da Força Nacional.



No artigo

x