Psicanalistas vão às ruas em conversa-ato contra ações de Doria na Cracolândia

A ação reunirá um grupo de psicanalistas que, se opondo às medidas adotadas pela prefeitura de São Paulo para lidar com o crack, conversará com as pessoas sobre o tema para construir ações de...

936 0

A ação reunirá um grupo de psicanalistas que, se opondo às medidas adotadas pela prefeitura de São Paulo para lidar com o crack, conversará com as pessoas sobre o tema para construir ações de modo coletivo

Por Redação 

Um grupo de psicanalistas realizará, neste sábado (3), uma conversa-ato que tem como objetivo falar com as pessoas sobre a situação da Cracolândia, em São Paulo, e discutir ações coletivas para o enfrentamento do problema. Os psicanalistas que compõe o grupo são críticos às recentes medidas que vêm sendo adotadas pelo prefeito João Doria (PSDB) contra os dependentes químicos em situação de rua.

“O que aconteceu no dia 21 de maio ultrapassou nossa capacidade de imaginação e nós nos sentimos convocados a reagir diante dessa violência”, afirmou uma das psicanalistas, Ana Laura Prates Pacheco, do Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo

A ação acontece a partir das 11h na Praça da República, região central da cidade.

Para os psicanalistas, acordo com o texto de divulgação do ato, . “A forma da atual gestão da prefeitura de São Paulo combater o crack está dissociada dos aspectos psíquicos e sociais, e isto não só fere princípios fundamentais da dignidade humana, como também vai na contramão de qualquer protocolo de saúde pública da era moderna. Em resumo, a repressão pura e simples pode, inclusive, agravar o problema”.

Saiba mais aqui.

 



No artigo

x