Doria tem a habilitação suspensa por excesso de multas

As infrações ocorreram por dois carros em nome do prefeito ou de empresa em seu nome, um Porsche Cayenne e um Audi A8. Das irregularidades, de acordo com a CET, três delas também foram por excesso de velocidade e cometidas nas marginais Tietê e...

353 0

As infrações ocorreram por dois carros em nome do prefeito ou de empresa em seu nome, um Porsche Cayenne e um Audi A8. Das irregularidades, de acordo com a CET, três delas também foram por excesso de velocidade e cometidas nas marginais Tietê e Pinheiros.

Da Redação*

O prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) teve a habilitação suspensa entre 13 de janeiro e 12 de março após acumular 20 pontos por várias infrações. Doria cometeu desde excesso de velocidade, que é a mais recorrente, e avançar sinal vermelho, a mais grave delas, até estacionamento em local proibido e transportar passageiro sem cinto de segurança entre outras.

Hoje, mesmo com o prazo de punição vencido, Doria continua impedido de dirigir, já que ainda não participou do curso de reciclagem (de 30 horas) obrigatório para recuperar a sua habilitação.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o tucano afirma que não “costumava” dirigir seus veículos à época das infrações e que perdeu o prazo para indicar os condutores.

O prefeito está sem carteira porque foi multado cinco vezes entre novembro de 2014 e junho de 2015, sendo três por transitar com velocidade acima da permitida (até 20%), uma por manobra irregular e a outra, a mais grave delas, por avançar o sinal vermelho.

Durante a campanha eleitoral, no ano passado, Doria fez duras críticas ao que considerava uma indústria de multas de trânsito na gestão de Fernando Haddad (PT).

O tucano também prometeu, e depois cumpriu, ampliar o limite máximo de velocidade das marginais Tietê e Pinheiros. O número de acidentes com vítimas tem crescido desde essa mudança.

Multas nas Marginais

Segundo os dados oficiais obtidos pela reportagem, não é possível dizer onde foram cometidas as multas que levaram à suspensão da carteira do prefeito neste ano.

É possível afirmar, porém, que dois veículos (um Porsche Cayenne e um Audi A8) usados pelo prefeito naquela época foram multados outras cinco vezes entre junho de 2016 a abril de 2017.

Dessas irregularidades, de acordo com informações disponíveis no site da CET (companhia de trânsito ligada à prefeitura), três delas também foram por excesso de velocidade e cometidas nas marginais Tietê e Pinheiros.

À época, o limite permitido para as vias era de 50 km/h, mas os veículos de Doria foram flagrados pelos radares da prefeitura com velocidades entre 58 km/h e 65 km/h.

As multas nas marginais foram cometidas em 2016, antes de Doria assumir a prefeitura.

Também há nessa lista de infrações recentes uma por trafegar com passageiro sem o cinto de segurança (esta já em 2017) e uma outra por estacionar em local proibido.

Esta última autuação ocorreu na avenida Brigadeiro Luís Antônio, 453, em frente a um cartório eleitoral.

Os veículos estão em nome de Doria Administração de Bens e, também, de João Agripino da Costa Doria Junior (o nome de batismo do prefeito).

*Com informações da Folha



No artigo

x