Emissoras de TV teriam negociado apoio a Temer em troca de punição à operadoras de TV por assinatura

Fontes de operadoras de TV por assinatura e também das emissoras confirmaram à site que a Record, o SBT e a Rede TV teriam acertado com o ministro Moreira Franco uma cobertura favorável ao...

923 0

Fontes de operadoras de TV por assinatura e também das emissoras confirmaram à site que a Record, o SBT e a Rede TV teriam acertado com o ministro Moreira Franco uma cobertura favorável ao presidente Michel Temer e, em troca, a Anatel puniria operadoras de TV por assinatura, que deixaram o três canais de fora da grade 

Por Redação

Record, SBT e Rede TV teriam negociado apoiar o governo Temer em suas coberturas jornalísticas em troca de punição à operadoras de TV por assinatura. A informação foi veiculada nesta quinta-feira (8) pelo site Teletime e fontes das emissoras e das operadoras teriam confirmado o esquema ao site Notícias da TV.

De acordo com a publicação, executivos das três emissoras teriam se reunido em maio com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, para negociar apoio ao presidente Michel Temer em suas programações. Como contrapartida, o ministro faria a interlocução para que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mudasse de opinião e emitisse parecer favorável ao ressarcimento de dinheiro aos assinantes que deixaram de receber o sinal das três emissoras via cabo ou satélite, em São Paulo e Brasília, no final de março.

Operadoras de TV por assinatura já estariam, inclusive, estudando contratar advogados criminalistas para entrar com uma ação contra o governo pelo suposto acordo com as emissoras.

O ministro Moreira Franco ainda não se pronunciou sobre o caso. As emissoras, que formaram a empresa “Simba” para negociar seus sinais nas operadoras de TV a cabo, emitiram nota afirmando que a informação é “absurda e improcedente”.



No artigo

x