Consultor da NET é acusado de assediar garota de 17 anos por Whatsapp

Após demonstrar interesse por um dos planos da empresa de telefonia e TV, o vendedor passou a assediar a estudante pelo Whatsapp com mensagens chulas como “peito lindo”, “bumbum delicioso”, além de tentar mostrar...

479 0

Após demonstrar interesse por um dos planos da empresa de telefonia e TV, o vendedor passou a assediar a estudante pelo Whatsapp com mensagens chulas como “peito lindo”, “bumbum delicioso”, além de tentar mostrar sua excitação sexual

Por Redação 

Mais um vendedor da NET, empresa de telefonia e TV por assinatura, foi acusado de assédio. Dessa vez a acusação partiu de uma jovem de 17 anos. Magda, que é estudante e mora na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, relatou o caso pelo Facebook nesta sexta-feira (9), mostrando os prints de conversa com o homem via Whatsapp, e registrou um boletim de ocorrência.

De acordo com a jovem, ela estava na rua na última quinta-feira (8) quando foi abordada pelo vendedor, devidamente uniformizado e identificado pelo crachá. Como não tinha tempo de analisar os planos que ele estava oferecendo, ela apenas fez o cadastro com seu número de celular para que pudesse saber mais detalhes em outro momento. Uma hora mais tarde o vendedor a contatou pelo Whatsapp com mensagens chulas, como “peito lindo”, bumbum delicioso”, além de tentar mostrar sua excitação sexual pela jovem.

“Ele me mandou ‘oi linda’, elogiou e eu agradeci. Depois, esperei as propostas de planos, mas recebi aquelas mensagens nojentas e fiquei desacreditada”, disse a estudante ao portal G1.

Magda contou que, após a repercussão de sua postagem no Facebook, o homem passou a ligar e mandar mensagens pedindo desculpas. Ela registrou um boletim de ocorrência por importunação ofensiva ao pudor, crime enquadrado no artigo 61 do Código Penal.

Em nota, a NET informou que “está averiguando” o caso de Magda e “tomará todas as medidas cabíveis”.

 



No artigo

x