Governadores do PT vão a jantar de Temer

Dos 16 governadores presentes, quatro eram do PT. Só Rui Costa, da Bahia, não apareceu. Um dos pratos principais foi a liberação de recursos pelo BNDES por Temer, que assumiu após golpe parlamentar contra ex-presidente eleita pelo...

443 0

Dos 16 governadores presentes, quatro eram do PT. Só Rui Costa, da Bahia, não apareceu. Um dos pratos principais foi a liberação de recursos pelo BNDES por Temer, que assumiu após golpe parlamentar contra ex-presidente eleita pelo partido

 

Por Redação                                                                                                    Foto: Marcos Corrêa/PR

 

Dezesseis governadores compareceram ao jantar oferecido pelo presidente Temer, no Palácio da Alvorada, ontem em Brasília. Desses, quatro foram eleitos pelo PT, partido que teve a presidente cassada por golpe parlamentar no ano passado. Foi  confirmada a presença dos governadores do Acre, Ceará, Minas Gerais e Piauí. Do PT, apenas o governador da Bahia, Rui Costa, não apareceu. Outro governador de oposição, Flávio Dino (PCdoB MA), mandou seu vice, que é do PSDB.

O jantar foi organizado pelo governador de Goiás, Marconi Perilo (PSDB), e teve como prato principal a liberação de recursos pelo BNDES. Ao G1, site da Rede Globo, Marconi disse que, no encontro, o novo presidente do BNDES, Paulo Rabello, prometeu apresentar aos governadores, “nos próximos dias”, um cronograma para a liberação de novos créditos aos estados. Segundo a assessoria de imprensa do Planalto, o presidente Temer disse em seu discurso que pretende encontrar “caminho que seja saudável para os estados e que também não seja prejudicial para o BNDES e para a União”.

O encontro ocorreu em meio à crise política por que passa o governo do atual presidente, com denúncias de corrupção que afastaram ministros e atingiram o próprio Temer a partir das gravações do empresário Joesley Batista, da JBS. Apesar de o motivo principal anunciado para ser a liberação de recursos pelo banco público, até mesmo governadores da base aliada do presidente preferiram não aparecer.

Governadores presentes

Camilo Santana (PT), Ceará;
Fernando Pimentel (PT), Minas Gerais;
Geraldo Alckmin (PSDB), São Paulo;
Jackson Barreto de Lima (PMDB), Sergipe;
João Raimundo Colombo (PSD), Santa Catarina;
José Ivo Sartori (PMDB), Rio Grande do Sul;
Luiz Fernando Pezão (PMDB), Rio de Janeiro;
Marcelo Miranda (PMDB), Tocantins;
Marconi Perillo (PSDB), Goiás;
Pedro Taques (PSDB), Mato Grosso;
Reinaldo Azambuja (PSDB), Mato Grosso do Sul;
Robinson Faria (PSD), Rio Grande do Norte;
Rodrigo Rollemberg (PSB), Distrito Federal;
Simão Jatene (PSDB), Pará
Tião Viana (PT), Acre;
Wellington Dias (PT), Piauí;



No artigo

x