IDP, instituto de Gilmar Mendes, recebeu R$ 2,1 milhões em patrocínios do grupo JBS

Matéria na Folha de S.Paulo cita resposta do instituto, que recursos foram utilizados em patrocínio em eventos, além do suporte a um grupo de estudos em direito do trabalho e concessão de bolsas Por Redação*      ...

424 0

Matéria na Folha de S.Paulo cita resposta do instituto, que recursos foram utilizados em patrocínio em eventos, além do suporte a um grupo de estudos em direito do trabalho e concessão de bolsas

Por Redação*                                                        Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

O jornal Folha de S.Paulo publicou matéria hoje que mostra que o Instituto Brasiliense de Direito Público, IDP, que tem Gilmar Mendes entre seus principais acionistas, recebeu R$ 2,1 milhões de reais do J&F, grupo que controla a JBS, envolvida em escândalo após as gravações comprometedoras de Joesley Batista com o presidente Michel Temer e o dinheiro pedido pelo senador Aécio Neves.

Segundo o instituto declarou à Folha, os R$ 2,1 milhões foram recebidos nos últimos dois anos e usados em patrocínio de eventos, suporte a um grupo de estudos em direito do trabalho, concessão de bolsas para estudantes carentes e egressos do sistema prisional e cursos gratuitos para a comunidade. E que teria devolvido R$ 650 mil deste total no dia 29 de maio, após a revelação do acordo de delação premiada de executivos da empresa e que o contrato já foi rescindido.

A Folha afirma que um dos congressos patrocinados ocorreu em abril, em Portugal, pouco mais de uma semana depois de sete executivos do frigorífico firmarem um acordo de delação com o Ministério Público Federal. “Participaram daquele encontro magistrados, ministros do governo de Michel Temer, além de advogados e políticos.”

*Com informações da Folha de S.Paulo

 



No artigo

x