Aécio perde 84 mil seguidores em um mês

Em uma análise entre os dias 15 de maio e 20 de junho, a queda mais brusca de fãs foi no dia 18 de maio, quando o ministro Edson Fachin mandou prender a irmã e um primo do tucano.

227 0

Em uma análise entre os dias 15 de maio e 20 de junho, a queda mais brusca de fãs foi no dia 18 de maio, quando o ministro Edson Fachin mandou prender a irmã e um primo do tucano.

Da Redação*

Em um mês, o senador afastado Aécio Neves, perdeu 84 mil seguidores no Facebook. O fato é consequência direta da divulgação, no dia 17 de maio, da gravação entre Aécio e o empresário Joesley Batista. Os dados são da ferramenta de monitoramento de redes Quintly.

Em uma análise entre os dias 15 de maio e 20 de junho, a queda mais brusca de fãs foi no dia 18 de maio, como mostra o gráfico feito pela Quintly. Nesse dia, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou prender a irmã e um primo do tucano a partir de acusações feitas por Joesley em delação firmada com o Ministério Público Federal.

Queda seguidores de Aécio
Foto: Quintly/Reprodução

Embora neste dia tenha havido um aumento nas interações com a página – isto é, comentários, curtidas e compartilhamentos -, o pico de participação de internautas veio dias depois, em 23 de maio, quando o senador publicou um vídeo em sua defesa. Nele, o senador afirmou que recorreu ao empresário da JBS para vender um apartamento de sua família no Rio de Janeiro porque “não fez dinheiro na vida pública”.

No dia em que a Primeira Turma do STF julga os recursos contra a liminar de afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o pedido de prisão do parlamentar feito pela Procuradoria Geral da República (PGR), o senador foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter, com a hashtag #AécioNaCadeia.

*Com informações do Estadão

Foto: Marcus Desimoni/Nitro



No artigo

x