STF estende prisão domiciliar a Andrea Neves, irmã de Aécio, e Frederico Pacheco, o primo

Ambos estavam presos depois de serem acusados na delação da JBS de participarem do esquema de pagamento de propina ao senador afastado. Ministros devem votar ainda hoje se o tucano será ou não preso Por...

305 0

Ambos estavam presos depois de serem acusados na delação da JBS de participarem do esquema de pagamento de propina ao senador afastado. Ministros devem votar ainda hoje se o tucano será ou não preso

Por Redação

Depois de livrar da prisão Mendherson de Souza Lima, assessor de Zezé Perrela envolvido nas acusações de propina da JBS para o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu estender a prisão domiciliar também para Andrea Neves, irmã do tucano, e Frederico Pacheco, primo do parlamentar. Ambos foram também citados como partes envolvidas no esquema de pagamento de propina ao ex-governador de Minas Gerais.

Na semana passada, a Turma do STF havia decidido manter a prisão de Andrea sob risco de interferir nas investigações mas, ao votar um recurso da defesa, optou por estender a prisão domiciliar a ela e ao primo de Aécio, por 3 votos a 2.

Os ministros devem decidir ainda hoje se decretam ou não a prisão de Aécio.

 



No artigo

x