Briga feia entre prefeito e vice de Sorocaba se torna escândalo na internet

“Me mandou ser vice em casa”, denuncia Jaqueline Coutinho, vice-prefeita de Sorocaba (SP). Ela teria sido constrangida pelo prefeito José Crespo (DEM) numa reunião na sexta-feira. Mãe da vice fez post no Facebook que viralizou   ...

845 0

“Me mandou ser vice em casa”, denuncia Jaqueline Coutinho, vice-prefeita de Sorocaba (SP). Ela teria sido constrangida pelo prefeito José Crespo (DEM) numa reunião na sexta-feira. Mãe da vice fez post no Facebook que viralizou 

 

Por Redação*     Foto: Divulgação Arquivo Pessoal

 

Numa reunião na última sexta-feira, o prefeito de Sorocaba, José Crespo (DEM), teria humilhado sua vice, Jaqueline Coutinho (PTB), após ela ter cobrado providências sobre denúncia de uma funcionária contratada para cargo comissionado, com salário de cerca de R$ 9 mil, mas que não teria o ensino fundamental. Depois do constrangimento, a mãe da vice-prefeita fez post no Facebook que viralizou nas redes.

Segundo a mãe da vice, Neide, o prefeito “age com agressividade e destempero”, e tentou “agredir, em seu gabinete, um secretário e a vice-prefeita”. Ouvida por jornais locais, ela reafirmou que sua filha “humilhada e desrespeitada como vice-prefeita que o ajudou a se eleger”. “Ele [Crespo] não mede consequências de seus desatinos, colocando em primeiro lugar interesses próprios e nada dignos”.

 

 

Entrevistada pelo site G1, Jaqueline afirmou que na reunião o prefeito disse que o assunto estava encerrado e pediu para que ela se retratasse com a assessora. “Sempre zelei pela legalidade. Ele [Crespo] ficou tenso, o clima ficou tenso, então ele falou que eu deveria pegar minhas coisas e ser vice-prefeita de casa. Exaltado, bateu na mesa e disse que não era mais para eu aparecer”, afirma. Segundo o relato, um secretário interveio e também foi confrontado pelo chefe do Executivo, que teria dito “que, se quisesse, deveria pedir as contas”.

Jaqueline, antes de ser vice-prefeita, era titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Sorocaba. “Em 27 anos como policial nunca passei por uma situação dessa, nem com investigados ou presos. Nenhuma que me causasse esse espanto. A gente não espera”, disse Jaqueline ao G1. Sobre o que fará agora, declarou: “Nunca fui política. Entrei nessa situação quando era outro candidato à prefeitura e acabei continuando na coligação. Ainda serei vice-prefeita, as pessoas votaram em mim, vou continuar porque é um mandato legítimo”, conclui.

 



No artigo

x