Porta-voz do governo anuncia PGR substituta de Janot em 20 segundos

O presidente Michel Temer escolheu para assumir a PGR Raquel Dodge, o segundo nome mais votado pela Associação Nacional dos Procuradores da República, quebrando a tradição de indicar o primeiro que, neste caso, era...

298 0

O presidente Michel Temer escolheu para assumir a PGR Raquel Dodge, o segundo nome mais votado pela Associação Nacional dos Procuradores da República, quebrando a tradição de indicar o primeiro que, neste caso, era Nicolao Dino, aliado de Janot, que acaba de denunciar o peemedebista ao STF. Dodge é considerada opositora ao atual procurador-geral da República 

Por Redação 

O presidente Michel Temer, dois dias após ser denunciado por corrupção passiva pelo procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF), escolheu indicar Raquel Dodge, considerada rival de Janot, para assumir a PGR. O anúncio foi feito por um porta-voz do Planalto no início da noite desta quarta-feira (28) em uma fala de apenas 20 segundos.

“O presidente da República escolheu na noite de hoje a subprocuradora-geral da República, dra. Raquel Elias Dodge para o cargo de procuradora-geral da República. A dra. Raquel Dodge é a primeira mulher a ser nomeada para a Procuradoria Geral da República”, disse o porta-voz Alexandre Parola.

Raquel Dodge foi a segunda mais votada pela Associação Nacional dos Procuradores da República. O primeiro era Nicolao Dino. Com a escolha, Temer quebrou a tradição de seguir a associação e escolher o primeiro nome da lista.

A escolha se deve ao fato de que Raquel Dodge, dos indicados, é a que tem mais simpatia no PMDB. O primeiro da lista, Nicolao Dino, é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) – que é opositor ferrenho ao governo Temer – e defendeu a cassação do mandato do peemedebista no julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para ser oficialmente nomeada procuradora-geral da República em setembro, quando termina o mandato de Janot, Dodge precisará ainda ser aprovada pelo Congresso após sabatina.

Se aprovada na sabatina do Congresso, Dodge, que está no Ministério Público Federal desde 1987, será a primeira mulher a assumir a PGR.

Foto: MPF

 

 



No artigo

x