Garoto com Síndrome de Down é aprovado em Direito em universidade do Ceará

A mãe de William conta que quando ele nasceu, os médicos não deram nenhum diagnóstico para a família. Apenas quando o menino tinha seis meses, ela notou que o garoto tinha Síndrome de Down.

252 0

A mãe de William conta que quando ele nasceu, os médicos não deram nenhum diagnóstico para a família. Apenas quando o menino tinha seis meses, ela notou que o garoto tinha Síndrome de Down.

Da Redação*

William Vasconcelos, de 21 anos, tem Síndrome de Down e passou no vestibular para estudar Direito em uma universidade no município de Sobral, no Ceará. A mãe de William, Eridam Vasconcelos, conta que quando ele nasceu, os médicos não deram nenhum diagnóstico para a família. Apenas quando o menino tinha seis meses, ela notou que o garoto tinha Síndrome de Down. “Eu comecei a perceber que ele tinha algumas dificuldades, como sentar, sempre estava com a língua para fora sempre e não conseguia segurar o pescocinho. Me assustei quando percebi que meu filho era especial, mas abracei ele independentemente da doença”, comentou a mãe ao jornal Extra.

Ao descobrir a condição do filho, Eridam procurou a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), onde passou dois anos. Ela conta que o filho tem poucos amigos, mas que o orgulho em vê-lo cursando direito é sem comparação. “Eu já imaginava ele passar em uma faculdade, mas de Direito nunca. Acho um curso muito difícil. É muita gratidão que tenho a Deus. Só agradeço”, conta a mãe.

Além de cursar direito, William ainda tem outro sonho: ser ator. O garoto, que adora assistir televisão, conta que seu ídolo da dramaturgia é o global Reynaldo Gianecchini. “Sempre gostei de estudar e agora vou realizar um dos meus dois sonhos, que é ser advogado. Mas, não paro por aí, pois quero sempre estudar para me atualizar. Estou ansioso para o início das aulas, no fim de julho. Ao mesmo tempo, amo dramaturgia. É outra área que eu gostaria muito de me destacar profissionalmente”, afirmou.

*Com informações do Diário de Pernambuco

Foto: Reprodução



No artigo

x