Maradona é acusado de assédio na Rússia

Na noite de domingo, após a final, o Pibe ficou algumas horas no restaurante, onde teria conhecido Ekaterina e suas amigas. A moça até divulgou uma imagem do encontro com Maradona e disse que sua intenção era apenas entrevistá-lo.

238 0

Na noite de domingo, após a final, o Pibe ficou algumas horas no restaurante, onde teria conhecido Ekaterina e suas amigas. A moça até divulgou uma imagem do encontro com Maradona e disse que sua intenção era apenas entrevistá-lo.

Da Redação*

Diego Maradona foi acusado por uma mulher de ter tentado assediá-la na madrugada de domingo para segunda-feira, no hotel, após a vitória da Alemanha sobre o Chile. O ex-craque argentino estava em São Petersburgo a convite da Fifa para assistir a final da Copa das Confederações.

Em um vídeo divulgado pela imprensa russa, a jovem, identificada pelos sites “Life.ru” e “Ridus.ru” como Ekaterina Nadolskaya, afirmou ser jornalista e que começou a gritar após o argentino ter tirado parte da sua roupa, ameaçado molestá-la e ter oferecido 500 euros (cerca de R$ 1.900,00). Segundo a moça, o Pibe então a expulsou do quarto, mas ela afirmou que só deixaria o local com a polícia.

A reportagem do GloboEsporte.com presenciou o momento que Ekaterina desceu de elevador com três seguranças, por volta das 9h (horário local, 3h de Brasília) desta segunda, e depois deixou o prédio acompanhada tranquilamente por um policial, que se identificou na recepção. Neste momento, não houve nenhuma discussão ou briga por parte das pessoas. A assessoria de imprensa do hotel afirmou que não iria fazer declarações sobre o caso e nem confirmar se Maradona realmente está hospedado no local.

Todos os funcionários assinam um contrato de confidencialidade e não podem falar sobre as pessoas que se hospedam no prédio. Mas os hóspedes sabem que Maradona está no hotel, pois o argentino foi visto circulando pelo saguão, alguns seguranças foram espalhados pelo sexto andar desde a chegada do ex-camisa 10 na noite de sexta e um carro da Fifa ficou à disposição do ídolo na calçada durante todo o período. Jornalistas e fãs também fizeram plantão na porta para tentar um contato. Na noite de domingo, após a final, o Pibe ficou algumas horas no restaurante, onde teria conhecido Ekaterina e suas amigas. A moça até divulgou uma imagem do encontro com Maradona e disse que sua intenção era apenas entrevistá-lo (foto do destaque).

O vídeo de Ekaterina foi gravado no corredor de um dos andares do hotel, em frente aos elevadores. A mulher filma os seguranças de Maradona e conversa com eles em russo: “Eu estava no quarto dele e simplesmente chamou a segurança, que me levantou e botou neste sofá. Quero saber por que me tiraram do quarto. Eu não entendi o que aconteceu. Eu disse que só vou sair daqui com polícia. Eu disse para ele que ia chamar a polícia, ele disse que ia chamar a segurança então. Chegou o agente dele e chamou a segurança. O segurança chegou e me tirou do quarto e me colocou nesse sofá. Ele tentou mexer comigo, por que eu não posso chamar polícia? Chegou o agente dele, começou a falar grosso comigo, jogou meu telefone no chão. Eu fiquei com medo. No quarto dele ainda tem minhas coisas, não deu tempo de arrumar a minha bolsa. Peçam para ele devolver minhas coisas”.

Em São Petersburgo, Maradona participou da festa de encerramento da Copa das Confederações e foi um dos ídolos convidados pela Fifa a entrar no gramado, após o jogo, para entregar as medalhas a alemães e chilenos. A outra grande estrela da noite foi o brasileiro Ronaldo Fenômeno, que levou a taça da competição para o pódio. O argentino mora em Dubai e recentemente assumiu o comando do Al Fujairah, da Segunda Divisão dos Emirados Árabes.

*Com informações do Globo Esporte

 



No artigo

x