Único presidente denunciado por corrupção em pleno mandato entrega defesa na Câmara

De acordo com próprios advogados de Temer, a defesa é centrada na “negativa da pratica de corrupção”; ou seja, não apresenta outras versões que desmontem as acusações, mas apenas as nega. Caberá agora ao relator...

164 0

De acordo com próprios advogados de Temer, a defesa é centrada na “negativa da pratica de corrupção”; ou seja, não apresenta outras versões que desmontem as acusações, mas apenas as nega. Caberá agora ao relator Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) analisar a denúncia e os argumentos da defesa de Temer para elaborar o parecer sobre a admissibilidade ou não

Por Redação, com Agência Brasil 

Os advogados de Michel Temer entregaram nesta quarta-feira (5) a defesa do presidente à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) que irá analisar a denúncia apresentada pelo Procuradoria-Geral da República (PGR). A defesa foi entregue às 16h pelos advogados Antônio Mariz e Gustavo Guedes apenas em versão física e o documento, com 98 páginas e anexos, não foi divulgado à imprensa.

Em entrevista, o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira defesa é centrada na “negativa da pratica de corrupção”; ou seja, não apresenta outras versões que desmontem as acusações, mas apenas as nega.

Essa é a primeira vez que um presidente da república no Brasil é denunciado por corrupção em pleno exercício do mandato.

Caberá agora ao relator, deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), analisar a denúncia e os argumentos da defesa de Temer para elaborar o parecer sobre a admissibilidade ou não.

Pelo cronograma definido hoje na CCJ, o relator deverá entegar parecer e voto na próxima segunda-feira (10) para leitura e discussão. Após essa etapa, a defesa do presidente Temer poderá se manifestar. Também é possível ter pedido de vista coletivo por até duas sessões da Câmara, o qual será  concedido pelo presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG).



No artigo

x