PM vigia, intimida e coleta dados de participantes de palestra na Livraria Marxista (SP)

Ao menos duas viaturas policiais permaneceram vigiando toda a atividade, no último sábado (8) da Livraria Marxista, em São Paulo, onde acontecia uma palestra sobre revolução mexicana e a luta das mulheres. Participantes foram...

268 0

Ao menos duas viaturas policiais permaneceram vigiando toda a atividade, no último sábado (8) da Livraria Marxista, em São Paulo, onde acontecia uma palestra sobre revolução mexicana e a luta das mulheres. Participantes foram abordados e tiveram seus dados coletados 

Por Redação 

Militantes do movimento “Esquerda Marxista” denunciaram uma intimidação que sofreram da Polícia Militar de São Paulo no último sábado (8), quando o grupo realizou a palestra “Revolução Mexicana e a luta das mulheres” na Livraria Marxista, região central da capital paulista.

Ao longo de todo o evento, ao menos duas viaturas policiais permaneceram paradas em frente à livraria, vigiando a atividade. De acordo com os organizadores do evento, ao menos duas vezes os policiais o chamaram para questionar se seriam realizadas ações de rua ou se precisariam de segurança, sob a alegação de que receberam um chamado e que teriam que “garantir a manutenção da ordem, se necessário”. Mesmo com os organizadores explicando que a atividade se limitava a uma palestra e de que não precisariam de segurança, os PMs permaneceram de tocaia no local.

Não só permaneceram parados em frente à livraria como abordaram a maioria dos participantes do evento e coletaram seus dados pessoais. Eles só deixaram o local ao fim da atividade e quando todos os participantes já haviam saído da livraria.

Fórum entrou em contato para ter um posicionamento da secretaria de Segurança Pública sobre a ação da PM mas até a publicação desta nota não houve retorno.

Foto: Esquerda Marxista 



No artigo

x