VÍDEO: Paneleiros tentam queimar bandeira do PT e não conseguem

Os paneleiros que se esconderam diante das denúncias contra Aécio Neves ou Michel Temer voltaram às ruas para comemorar a sentença do juiz Sérgio Moro – a quem eles chamam de “herói” – e,...

441 0

Os paneleiros que se esconderam diante das denúncias contra Aécio Neves ou Michel Temer voltaram às ruas para comemorar a sentença do juiz Sérgio Moro – a quem eles chamam de “herói” – e, em meio a discursos de ódio como “Lula, prisão ou caixão” ou “morte aos comunistas”, tentaram ainda, sem sucesso, queimar uma bandeira do PT. Assista a cena bizarra

Por Ivan Longo 

Fórum acompanhou, através de uma transmissão ao vivo, na noite desta quarta-feira (11), uma manifestação de apoio ao ex-presidente Lula na avenida Paulista. Dezenas de atos contra a sentença do juiz Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente a mais de nove anos de prisão, estão sendo marcados para acontecerem nos próximos dias.

Próximo ao local onde acontecia o ato dos movimentos sociais, em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) um grupo de paneleiros de verde e amarelo comemorava a sentença do juiz de Curitiba. Eles, que se calaram diante das últimas denúncias de corrupção envolvendo Aécio Neves ou mesmo Michel Temer, voltaram às ruas com seus tradicionais discursos de ódio. Entre as palavras de ordem, “Lula na cadeia”, “Lula, prisão ou caixão” e ainda “morte aos comunistas”.

Não houve qualquer tipo de confusão, mas eles bem que tentaram. Ao menos duas pessoas com camisetas vermelhas que passaram próximas ao grupo foram hostilizadas e provocadas, em uma clara tentativa de criminalizar os seguidores do PT. Nem era preciso fazer nada para que os paneleiros logo gritassem: “Oh, polícia! Olha o comunista aqui!” – como se a presença dos supostos “comunistas” na avenida Paulista fosse algum crime.

Em meio ao som das panelas – sim, elas ainda existem – e as palavras de ódio, uma cena bizarra: tentaram atear fogo em uma bandeira do PT. Isqueiros, álcool e até um explosivo foram utilizados. Por nada a bandeira pegava fogo. Foram quase dez minutos de tentativa sem sucesso. Até que, depois de um tempo, decidiram: “Rasga essa porra mesmo”.

Assista a cena bizarra.



No artigo

x