Em jornal do grupo Globo, fruto do mar vira objeto para matéria negativa sobre Lula

“Vendedores de lula comentam condenação de ex-presidente”, diz a manchete de uma matéria negativa sobre o ex-presidente Lula no jornal Extra. Em tempo, Lula lidera todas as pesquisas para a presidência em 2018, mesmo...

204 0

“Vendedores de lula comentam condenação de ex-presidente”, diz a manchete de uma matéria negativa sobre o ex-presidente Lula no jornal Extra. Em tempo, Lula lidera todas as pesquisas para a presidência em 2018, mesmo com a sentença. Pauta ou desespero? 

Por  Ivan Longo 

A sentença do juiz Sérgio Moro condenando o ex-presidente Lula a nove anos e meio de prisão por conta do caso do “triplex do Guarujá” é, sem dúvidas, o assunto da semana na imprensa nacional e até internacional. O Grupo Globo, uma das principais frentes de ataque à figura do ex-presidente nos últimos anos, explorou de tal maneira o assunto que até o fruto do mar que tem o mesmo nome que o do petista foi usado de objeto para uma matéria negativa.

“Vendedores de lula comentam condenação do ex-presidente”, diz a manchete da reportagem publicada nesta quinta-feira (13) pelo jornal carioca Extra, do Grupo Globo.

Na matéria, vendedores de lula e consumidores de um mercado são entrevistados sobre a condenação do ex-presidente.

Qualquer veículo jornalistico sério poderia sair às ruas para perguntar a opinião das pessoas sobre a condenação de um ex-presidente. Mas, qual o objetivo de uma matéria ao associar a condenação do petista à receita de uma lula e ao fato de colocar o fruto do mar “na panela”? Afinal, isso é pauta?

Em tempo, o ex-presidente Lula permanece em liberdade até a decisão da segunda instância e pode, ainda, concorrer à presidência da República em 2018. Todas as pesquisas de opinião o apontam como favorito. Talvez isso ajude a explicar um pouco a ânsia da Globo em explorar o assunto ao ponto de precisar usar um fruto do mar como objeto principal de uma matéria.



No artigo

x