Lula pedirá direito de resposta ao Fantástico. ‘Vou lutar até a morte pela minha dignidade’, diz

Em entrevista nesta manhã ao radialista Eli Corrêa, o ex-presidente Lula reafirmou que o processo contra ele é uma prestação de serviço do juiz Sérgio Moro a quem não quer que ele dispute a presidência...

207 0

Em entrevista nesta manhã ao radialista Eli Corrêa, o ex-presidente Lula reafirmou que o processo contra ele é uma prestação de serviço do juiz Sérgio Moro a quem não quer que ele dispute a presidência e que vai pedir direito de resposta à Globo por conta de matéria que saiu no Fantástico no último domingo. “A Globo saiu agora em defesa, tentando dar veracidade à sentença. Vamos entrar com direito de resposta. Vou lutar até a morte pela minha dignidade.”

 

Por Redação

 

Em entrevista nesta manhã ao radialista Eli Corrêa, o ex-presidente Lula reafirmou que a sentença dada a ele é uma peça cheia de inverdades e que nenhuma das 73 testemunhas de defesa apresentadas foi levada em consideração. E que dos mais de 900 parágrafos existentes, apenas cinco levaram em consideração argumentos da defesa.

E disse que agora que a sentença saiu e foi criticada por muitos juristas, a Globo fez matéria para tentar dar veracidade ao que Moro decidiu. “Vamos entrar com direito de resposta para, dentro da Globo, explicar corretamente para a opinião pública o que está acontecendo.
Vou lutar até a morte pela minha dignidade”, afirmou.

Em outro trecho disse que falou para o próprio Moro, em depoimento em Curitiba, que ele não teria condições de absolvê-lo. “‘Você está preso ao compromisso que tem com a imprensa. Não tem como ter uma posição que não seja a de me condenar, porque a imprensa já me condenou, sobretudo a Rede Globo de Televisão. E você tem de prestar conta.”

 

E afirmou ainda que desde quando viu a apresentação do PowerPoint com acusações do procurador Deltan Dallagnol sabia que seria um processo político. “Temos de separar as instituições das pessoas que trabalham na Lava Jato. O inquérito foi uma mentira, a acusação foi uma mentira e o Moro não deveria nem ter aceito a acusação contra mim. Ele aceitou não sei por quê, e quando vi a apresentação daquele PowerPoint ficou claro que haveria a necessidade de uma condenação política”, disse.

Lula fala com Eli Corrêa, da Rádio Capital de São Paulo. #lulanoradio

Publicado por Lula em Terça-feira, 18 de julho de 2017

 



No artigo

x