Senador Cristovam é chamado de golpista e sai da UFMG escoltado pela polícia. Assista vídeos

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) teve de sair escoltado pela polícia da Universidade Federal de Minas Gerais na noite de ontem. Convidado para evento, foi chamado de golpista por manifestantes, por conta de apoio a...

199 0

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) teve de sair escoltado pela polícia da Universidade Federal de Minas Gerais na noite de ontem. Convidado para evento, foi chamado de golpista por manifestantes, por conta de apoio a impeachment de Dilma e voto a favor da reforma trabalhista

 

Por Redação   Foto: Reprodução Youtube

 

Na noite de ontem, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) teve de andar no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e sair escoltado pela polícia, após ser cercado por manifestantes que chamavam o senador de golpista. As manifestações eram por conta de seu voto pelo impeachment da ex-presidente Dilma e a favor das reformas contra os trabalhadores de Temer. Foi também chamado de “cínico” e “traidor da educação”.

Há vídeos de pelo menos dois momentos em que o senador foi hostilizado. Num deles, Cristovam acena e chega a discutir com os manifestantes antes de seguir para o teatro. Noutro, aplaude ironicamente quem o chamava de golpista e manda “beijinhos”.

Nas redes sociais, o senador reclamou da acolhida: “Participei hoje da Sessão Especial aos 20 Anos de Ensino a Distância na SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência ), na UFMG. Um grupo de manifestantes me abordou de forma bastante desrespeitosa. Para pessoas que têm opiniões contrárias e que agem dessa forma, envio o meu recado: viver num país em que se é hostilizado por pensar diferente é mais um incentivo para que eu continue a minha luta pela educação”, escreveu.

Assista



No artigo

x