Veja enche a bola de esposa de Moro em entrevista

Depois da matéria da “bela, recata e do lar” com a esposa de Temer, agora é a vez de Rosangela Moro gastar páginas de Veja para dizer como se apaixonou pelo “professor severo”, como começaram a namorar,...

277 0

Depois da matéria da “bela, recata e do lar” com a esposa de Temer, agora é a vez de Rosangela Moro gastar páginas de Veja para dizer como se apaixonou pelo “professor severo”, como começaram a namorar, como se casaram etc…

 

Por Redação

 

Com o título Rosangela Moro: ‘Eu me recusei a ser só a esposa do juiz’, a revista Veja traz entrevista com a esposa do juiz Sergio Moro, em que levanta a bola do casal e começa contando como se conheceram, que ele era um professor severo, que o sobrenome a atrapalha, que a faz perder clientes , o que “não chega a impedi-la de ter brilho próprio. ‘Nunca atuei à sombra do Sergio’, diz.”

Pelo menos no texto disponível no site, não há nenhuma pergunta embaraçosa ou questionamentos das atitudes do casal e das sentenças de seu marido, só levantadas de bola, em perguntas como: Quando a sua vida cruzou com a do juiz Sergio Moro?,  Quando se apaixonaram? Foi difícil adaptar-se à vida de mulher de juiz? A senhora, então, largou tudo para seguir seu marido. Faria isso novamente?

As respostas vão na mesma linha de revistas populares de fofoca.

Rosangela diz, por exemplo, “No início, fiquei com muita raiva dele porque estávamos perto de concluir a graduação e só pensávamos em festa. E ele surgiu com uma série de exigências, muito severo, cheio de gás, apresentando teses dificílimas. Estudei dobrado para passar.”

“Em dado momento, chamei-o de professor e ele me pediu que não o chamasse mais assim. Eu pensei na hora: “Ops!”. Virei a chavinha e comecei a olhá-lo com outros olhos. Nessa mesma noite, ficamos. E, logo em seguida, começamos a namorar. Um ano depois, ele me pediu em casamento.”

Mas hoje não largaria tudo para ir morar em outra cidade por causa de marido. Fiz isso no passado porque estava loucamente apaixonada.”

Diferentemente do perfil feito com Marcela Temer, em que a revista dizia que a esposa do presidente era “bela, recatada e “do lar”, a entrevista mostra uma advogada que trabalha, mas é apaixonada pelo marido e enfrenta com ele as adversidades. Perdeu a oportunidade de fazer questões um pouco mais profundas a uma advogada casada com um juiz com diversas sentenças controversas.

 



No artigo

x